icons.title signature.placeholder Bruno Rodrigues
12/12/2013
10:40

O dia 12 de dezembro marca uma das datas mais especiais na história do São Paulo Futebol Clube. Isso porque, há exatamente 20 anos, o Tricolor conquistava o mundo pela segunda vez ao bater o poderoso Milan (ITA), do técnico Fabio Capello, por 3 a 2.

Um dos grandes ícones da conquista, o ex-zagueiro são-paulino Ronaldão lembra com carinho daquele dia em Tóquio e fala sobre o significado de ter levantado a taça em sua despedida do clube.

– A imagem que fica é a da conquista em cima de um adversário difícil. E no final, poder erguer a taça de campeão, como um capitão, foi fantástico. Foi meu último jogo oficial pelo clube e pude me sagrar campeão. Para mim, ficou o sentimento de dever cumprido, de fechar com chave de ouro. Fechei esse ciclo de maneira digna, honesta. Não dava para fechar melhor – disse, em entrevista ao LANCE!Net.

Ronaldão, que também esteve na vitória sobre o Barcelona (ESP) um ano antes, diz que os dois jogos são incomparáveis, mas destaca a "alternância de resultados" diante dos italianos (veja a ficha abaixo).

Hoje com 48 anos, o ex-jogador comemora o fato de o torcedor são-paulino valorizar a vencedora Era Telê e os ídolos que ajudaram o clube do Morumbi a alcançar o patamar internacional que tem hoje.

– É um momento histórico na vida do São Paulo. Logicamente que passa o tempo, mas ficam lembrando. Ficamos satisfeitos de o torcedor recordar isso com muito carinho – completou Ronaldão.

Se o presente não dá nenhum motivo para o torcedor comemorar, o passado é capaz, pelo menos hoje, de preencher esse vazio.

FICHA TÉCNICA:
SÃO PAULO 3 X 2 MILAN (ITA)

Local: Estádio Nacional, em Tóquio (JAP)
Juiz: Joël Quinou (Fifa/FRA)
Público:  52.275 pagantes
GOLS: Palhinha, aos 19’/1ºT (1-0); Massaro, aos 3’/2ºT (1-1); Toninho Cerezo, aos 14’/2ºT (2-1), Papin, aos 35’ /2ºT Papin (2-2) e Muller, aos 41’/2ºT (3-2)

São Paulo: Zetti, Cafu, Válber, Ronaldão e André Luiz; Doriva, Dinho, Toninho Cerezo e Leonardo; Palhinha (Juninho, 19'2ºT) e Müller. Técnico: Telê Santana.

Milan:  Rossi, Panucci, Baresi, Costacurta e Maldini; Albertini (Orlando, 34'2ºT), Desailly e Donadoni; Massaro, Papin e Radocioiu (Tassoti, 34'2ºT). Técnico: Fabio Capello.