icons.title signature.placeholder Marcio Porto
30/06/2014
20:12

Eles chegaram de mala e cuia. Desde esta segunda-feira, argentinos se amontoam na capital paulista à espera do jogo desta terça, entre Argentina e Suiça, pelas oitavas de final da Copa, na Arena Corinthians. Um dos acampamentos foi montado pela Prefeitura no Sambódromo do Anhembi. E foi necessário apenas uma rápida visita ao local para se sentir um pouco do jeito hermano de viver e torcer. Regado a muito fernet, a caipirinha deles.

Fernet é uma bebida alcoólica a base de ervas e acompanhada geralmente por refrigerante de cola. Eles adoram. Falou em “hincha” (torcedor) argentino, falou em fernet. Trouxeram diversas cuias, onde a preparam, e muita matéria-prima.

O drinque embala a reunião. A reportagem do LANCE!Net esteve no Anhembi e viu osargentinos eufóricos, crentes na conquista da Copa e, claro, querem o Brasil na final para consumar a música sensação do Mundial. Você já deve ter ouvido: “Brasil decime que se siente...”

Até o fim da tarde, eram cerca de cem, vindos de todos os lugares da Argentina. Detalhe: todos sem ingressos e garantindo que assistirão ao jogo na Fan Fest da Fifa.

A diversidade de onde vieram é constatada nas bandeiras que trouxeram. River Plate, Boca Juniors, Talleres, Tigre. São torcedores de todos os clubes, diversos locais.

Uma banda de cumbia, famoso ritmo hermano, ajuda no passar do tempo, com muita bebida e pouca alimentação. A escassez de recursos, aliás, já trouxe problemas. Outros improvisaram um campinho e jogaram bola.

Argentinos batem bola no Anhembi (Crédito: Marcio Porto)

Alguns deles, desidratados, passaram mal. Outro, Rodrigo Muñoz, teve situação mais grave. Caiu de uma mesa, bateu a cabeça numa garrafa e sofreu um corte que precisou de quatro pontos. O acidente deixou marcas de sangue no local, mas o argentino passa bem. Foi um pequeno problema em meio à festa.