icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
17/07/2013
18:16

Após a morte da piloto Vanessa Daya, a Confederação Brasileira Motociclismo (CBM) anunciou a suspensão de provas da categoria no Autódromo Internacional Nelson Piquet, em Brasília (DF), nesta quarta-feira. Com isso, a quarta etapa da Moto 1000 GP, que seria no dia 28 de julho, foi cancelada.

A ação foi motivada pelo acidente de Vanessa, que no último domingo sofreu um acidente durante o Campeonato Brasiliense e não se recuperou de um edema cerebral e morreu nesta quarta.

A paralisação das atividades no local valerá até a conclusão do relatório da comissão designada pela CBM, junto com a Federação de Motociclismo do Distrito Federal, para apurar as causas da morte de Vanessa.

- É necessário que todas as precauções sejam tomadas em nome da segurança, e a determinação da CBM segue essa necessidade. Quando marcamos a etapa em Brasília, no início do ano, já solicitamos que fossem providenciadas algumas adequações na pista, para que o nível de segurança se tornasse compatível com as exigências de um evento do porte do Moto 1000 GP - disse o promotor da Moto 1000 GP, Gilson Scudeler.

As outras etapas do torneio foram mantidas. A próxima será no dia 25 de agosto, em Cascavel (PR).

Após a morte da piloto Vanessa Daya, a Confederação Brasileira Motociclismo (CBM) anunciou a suspensão de provas da categoria no Autódromo Internacional Nelson Piquet, em Brasília (DF), nesta quarta-feira. Com isso, a quarta etapa da Moto 1000 GP, que seria no dia 28 de julho, foi cancelada.

A ação foi motivada pelo acidente de Vanessa, que no último domingo sofreu um acidente durante o Campeonato Brasiliense e não se recuperou de um edema cerebral e morreu nesta quarta.

A paralisação das atividades no local valerá até a conclusão do relatório da comissão designada pela CBM, junto com a Federação de Motociclismo do Distrito Federal, para apurar as causas da morte de Vanessa.

- É necessário que todas as precauções sejam tomadas em nome da segurança, e a determinação da CBM segue essa necessidade. Quando marcamos a etapa em Brasília, no início do ano, já solicitamos que fossem providenciadas algumas adequações na pista, para que o nível de segurança se tornasse compatível com as exigências de um evento do porte do Moto 1000 GP - disse o promotor da Moto 1000 GP, Gilson Scudeler.

As outras etapas do torneio foram mantidas. A próxima será no dia 25 de agosto, em Cascavel (PR).