icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
12/07/2013
17:38

Em situações completamente diferentes, Cruzeiro e Náutico fazem um dos últimos jogos desta sétima rodada do Brasileirão, neste domingo. De um lado, uma Raposa motivada pela última vitória de mão cheia no Mineirão e sedenta pelas primeiras colocações da tabela. De outro, um Timbu maltratado, segurando a lanterna da competição e ainda com a tarefa de vencer um clube com 100% de aproveitamento em casa nesta atual temporada.

COM DUPLA ENTROSADA, RAPOSA QUER NOVO TRIUNFO EM CASA

Novamente sem poder repetir o time da partida anterior, Marcelo Oliveira teve que mexer na equipe. Com o meia-atacante Luan suspenso pelo terceiro cartão amarelo, Marcelo promoveu Ricardo Goulart ao grupo principal, que volta ao elenco, também por conta de uma suspensão.
Pelo setor esquerdo do Cruzeiro, Goulart receberá o apoio de Egídio, descendo pelas laterais. Após as boas apresentações no ano passado, vestindo a camisa do Goiás, a dupla poderá reeditar o entrosamento que rendeu ao clube esmeraldino o Brasileiro da Série b em 2012.

- O Goulart jogou quase todo o ano passado com o Egídio, pelo lado esquerdo do Goiás, e fez muitos gols. Existe o entrosamento entre eles. O Egídio tem atuado de forma regular, extremamente ofensivo. É impressionante o quanto faz ultrapassagens. Espero que ele possa usar o entrosamento que já tem com Goulart – falou Marcelo Oliveira, que assim como o restante da equipe, não aceita outro resultado senão a 11ª vitória seguida em 2013 como mandante.

O restante da equipe permanece a mesma daquela que enfrentou a Portuguesa e o Atlético-GO. Vinícius Araújo segue como centroavante, já que Borges ainda não tem totais condições de estar em campo. A partida ainda será marcada por uma homenagem ao goleiro Fábio, um dos maiores ídolos da torcida e que completou, recentemente, 500 jogos pelo clube.

MARCAÇÃO PESADA SERÁ ARMA DO TIMBU PARA TENTAR SURPREENDER

Já a situação do Náutico no Campeonato Brasileiro não é nada confortável. Lanterna da competição com apenas uma vitória em seis jogos, o Timbu terá quer superar as baixas no elenco para surpreender o embalado Cruzeiro. O duelo marcará as estreias do goleiro Ricardo Berna e do atacante Olivera, que entrarão nas vagas de Gideão e Jonatas Belusso, respectivamente.

Para o duelo, o técnico Zé Teodoro não poderá contar com Martinez, Elicarlos, Luiz Eduardo e Jean Rolt, todos lesionados, além dos apoiadores Peña e Morales, contratados durante a pausa do Campeonato Brasileiro, mas que ainda não estão regularizados.

Além das lesões, a falta de condicionamento físico de alguns atletas também dificultará a escalação do Timbu. Caso de Marcos Vinícius, Magrão e Olivera, que segundo o próprio treinador, não terão condições de atuar por 90 minutos.

Apesar dos problemas na definição do time e dos resultados ruins neste começo de Brasileiro, Zé Teodoro acredita que o Náutico conseguirá se organizar e conquistar o resultado. Para isso, estudou bastante o estilo de jogo da Raposa.

- Temos que jogar compactados, fechando os espaços e neutralizando as principais jogadas do Cruzeiro. Eu vi o jogo deles pela Copa do Brasil e notei que o Atlético-GO deu muita liberdade. Um time qualificado como o Cruzeiro você tem que marcar em cima. Vamos agrupar o máximo para impedir a subida dos laterais e dos volantes. Vamos aliar a audácia à prudência - destacou o comandante, ao site oficial do clube.

CRUZEIRO X NÁUTICO

Data/Hora: 14/07/2013, às 18h30
Local: Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Márcio Chagas da Silva (RS)
Auxiliares: Altemir Hausmann (RS) e Rafael da Silva Alves (RS)

CRUZEIRO: Fábio, Mayke, Dedé, Bruno Rodrigo e Egídio. Nilton e Souza. Everton Ribeiro, Diego Souza, Ricardo Goulart e Vinícius Araújo. Técnico: Marcelo Oliveira.

NÁUTICO: Ricardo Berna; Maranhão, William Alves, Luiz Eduardo (João Filipe) e Eltinho; Auremir, Derley, Rodrigo Souto e Magrão; Rogério e Olivera. Técnico: Zé Teodoro

Em situações completamente diferentes, Cruzeiro e Náutico fazem um dos últimos jogos desta sétima rodada do Brasileirão, neste domingo. De um lado, uma Raposa motivada pela última vitória de mão cheia no Mineirão e sedenta pelas primeiras colocações da tabela. De outro, um Timbu maltratado, segurando a lanterna da competição e ainda com a tarefa de vencer um clube com 100% de aproveitamento em casa nesta atual temporada.

COM DUPLA ENTROSADA, RAPOSA QUER NOVO TRIUNFO EM CASA

Novamente sem poder repetir o time da partida anterior, Marcelo Oliveira teve que mexer na equipe. Com o meia-atacante Luan suspenso pelo terceiro cartão amarelo, Marcelo promoveu Ricardo Goulart ao grupo principal, que volta ao elenco, também por conta de uma suspensão.
Pelo setor esquerdo do Cruzeiro, Goulart receberá o apoio de Egídio, descendo pelas laterais. Após as boas apresentações no ano passado, vestindo a camisa do Goiás, a dupla poderá reeditar o entrosamento que rendeu ao clube esmeraldino o Brasileiro da Série b em 2012.

- O Goulart jogou quase todo o ano passado com o Egídio, pelo lado esquerdo do Goiás, e fez muitos gols. Existe o entrosamento entre eles. O Egídio tem atuado de forma regular, extremamente ofensivo. É impressionante o quanto faz ultrapassagens. Espero que ele possa usar o entrosamento que já tem com Goulart – falou Marcelo Oliveira, que assim como o restante da equipe, não aceita outro resultado senão a 11ª vitória seguida em 2013 como mandante.

O restante da equipe permanece a mesma daquela que enfrentou a Portuguesa e o Atlético-GO. Vinícius Araújo segue como centroavante, já que Borges ainda não tem totais condições de estar em campo. A partida ainda será marcada por uma homenagem ao goleiro Fábio, um dos maiores ídolos da torcida e que completou, recentemente, 500 jogos pelo clube.

MARCAÇÃO PESADA SERÁ ARMA DO TIMBU PARA TENTAR SURPREENDER

Já a situação do Náutico no Campeonato Brasileiro não é nada confortável. Lanterna da competição com apenas uma vitória em seis jogos, o Timbu terá quer superar as baixas no elenco para surpreender o embalado Cruzeiro. O duelo marcará as estreias do goleiro Ricardo Berna e do atacante Olivera, que entrarão nas vagas de Gideão e Jonatas Belusso, respectivamente.

Para o duelo, o técnico Zé Teodoro não poderá contar com Martinez, Elicarlos, Luiz Eduardo e Jean Rolt, todos lesionados, além dos apoiadores Peña e Morales, contratados durante a pausa do Campeonato Brasileiro, mas que ainda não estão regularizados.

Além das lesões, a falta de condicionamento físico de alguns atletas também dificultará a escalação do Timbu. Caso de Marcos Vinícius, Magrão e Olivera, que segundo o próprio treinador, não terão condições de atuar por 90 minutos.

Apesar dos problemas na definição do time e dos resultados ruins neste começo de Brasileiro, Zé Teodoro acredita que o Náutico conseguirá se organizar e conquistar o resultado. Para isso, estudou bastante o estilo de jogo da Raposa.

- Temos que jogar compactados, fechando os espaços e neutralizando as principais jogadas do Cruzeiro. Eu vi o jogo deles pela Copa do Brasil e notei que o Atlético-GO deu muita liberdade. Um time qualificado como o Cruzeiro você tem que marcar em cima. Vamos agrupar o máximo para impedir a subida dos laterais e dos volantes. Vamos aliar a audácia à prudência - destacou o comandante, ao site oficial do clube.

CRUZEIRO X NÁUTICO

Data/Hora: 14/07/2013, às 18h30
Local: Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Márcio Chagas da Silva (RS)
Auxiliares: Altemir Hausmann (RS) e Rafael da Silva Alves (RS)

CRUZEIRO: Fábio, Mayke, Dedé, Bruno Rodrigo e Egídio. Nilton e Souza. Everton Ribeiro, Diego Souza, Ricardo Goulart e Vinícius Araújo. Técnico: Marcelo Oliveira.

NÁUTICO: Ricardo Berna; Maranhão, William Alves, Luiz Eduardo (João Filipe) e Eltinho; Auremir, Derley, Rodrigo Souto e Magrão; Rogério e Olivera. Técnico: Zé Teodoro