icons.title signature.placeholder Thiago Fernandes
23/06/2014
11:11

Com o elenco do Atlético-MG na China para um período de amistosos, o presidente Alexandre Kalil segue em Belo Horizonte para negociar contratações. Fernando, do Shakhtar Donetsk, é objeto de desejo da cúpula. A chegada do volante à Cidade do Galo, no entanto, é ‘muito complicada’, devido à situação política da Ucrânia, conforme revelado pelo empresário Jorge Machado.

O cenário instável na região que abriga o clube obrigou que diretoria, comissão técnica e atletas fossem à Áustria. Os treinamentos da equipe, inclusive, ocorrem no país.

– Não tem nada do Fernando por enquanto. A liberação dele é muito complicada. A situação na Ucrânia não está boa e o pessoal do clube está na Áustria. Estamos aguardando uma resposta do pessoal do clube, mas é muito difícil neste momento – disse o agente Jorge Machado, ao L!Net.

Em relação à tentativa do Galo em contar com o meio-campista, de 22 anos, o seu representante explica que houve apenas uma sondagem do mandatário. Ele ainda destaca o relacionamento entre as cúpulas de Atlético e Shakhtar como um fator favorável ao desfecho positivo.

– Não existe uma proposta do Atlético. O (Alexandre) Kalil fez uma sondagem e me passou que tem interesse na contratação do jogador. Ele também tem um relacionamento bacana com o pessoal do Shakhtar por conta da venda do Bernard. Estamos aguardando, até porque o Fernando gostaria de defender o Atlético, que é um clube enorme – concluiu.

Fernando está no Shakhtar Donetsk desde julho do ano passado e seu contrato com o clube se encerra apenas em junho de 2018. A agremiação do leste europeu desembolsou € 11 milhões (R$ 31,4 milhões à época) para tirar o volante do Grêmio. Com as cores do atual campeão ucraniano, ele disputou 22 partidas e anotou dois gols.