icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
04/04/2014
19:02

O Ministério Público do Trabalho divulgou nota à imprensa, afirmando que instaurou quatro inquéritos civis públicos em decorrência das irregularidades trabalhistas constatadas nas obras da Arena Corinthians.

O órgão tenta desvincular a imagem de que poderia estar fazendo vista grossa, depois que o superintendente do Ministério do Trabalho e Emprego, Luiz Antonio de Medeiros, afirmou que finge que não vê os problemas na construção.

Um dos inquéritos se refere ao acidente que provocou a morte de dois operários no dia 27 de novembro, após desabamento de um guindaste.

VEJA A NOTA:

“O Ministério Público do Trabalho em São Paulo esclarece que vem acompanhando todas as etapas da construção do Estádio Arena Corinthians, que sediará a abertura dos jogos da Copa do Mundo, ressaltando que encontra-se em andamento quatro inquéritos civis públicos instaurados em decorrência das irregularidades trabalhistas constatadas no canteiro de obras.

Desde o início da construção até a presente data foram realizadas várias inspeções pelos procuradores do Trabalho e técnicos em segurança do trabalho do MPT, que tomaram as medidas urgentes necessárias, inclusive solicitando aos órgãos competentes o imediato embargo das obras até prova de adequação do meio ambiente às normas de segurança.

Informa também que, no caso do acidente do dia 28 de março, que causou a morte de um operário, realizou inspeção no local e requisitou às empresas responsáveis pela instalação das arquibancadas as documentações que comprovem a adoção das medidas exigidas em lei, relativas à segurança e saúde dos operários em sua atividade laboral.

Reforça ainda que, assim que for levantado o embargo das obras das arquibancadas, fará nova vistoria técnica com os peritos de segurança do trabalho do MPT.”