icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
20/08/2015
22:07

Após as disputas do quarto dia de provas do Troféu José Finkel, a equipe Fiat/Minas permanece na liderança da competição, com 1.503 pontos. Nesta quinta-feira, foram oito medalhas conquistadas e um recorde de campeonato, que permitiram ao time minastenista manter a ponta do campeonato com vantagem. O segundo colocado é o Pinheiros, clube anfitrião, com 1.256 pontos, em terceiro está o Corinthians, com 1.243.

As finais começaram com os 200m borboleta, e o minastenista Kaio Márcio terminou em segundo lugar, com 1m57s80. Já Giuliano Rocco ficou em sexto, com 2m01s46. Na sequência, foi a vez de Felipe Lima subir ao pódio. O nadador terminou em terceiro lugar nos 100m peito, com 1m0041.

A australiana Taylor McKeown mais uma vez se destacou e bateu o seu próprio recorde de campeonato dos 100m peito feminino, com 1m08s23. A nadadora havia feito 1m09s34 nas eliminatórias, pela manhã. Taylor também bateu o recorde sul-americano dos 200m peito, com 2m24s09, na terça-feira. Juliana Marin, com 1m10s87, ficou a medalha de bronze, devido à presença de estrangeiras no pódio. Renata Sander terminou em sexto (1m11s15).

Na prova longa, os 800m livre masculino, Miguel Valente e Lucas Kanieski confirmaram a boa fase e novamente subiram ao pódio. Miguel conquistou seu segundo ouro, com 8m08s68, e Lucas ficou com a medalha de bronze, com 8m09s39. Raphael Mattioli ficou em quarto lugar (8m13s72) e Diogo Villarinho em sétimo (8m16s27). Na prova de 1.500m, na terça-feira, Miguel também conquistou o ouro e Lucas ficou com a prata.

- Não estou conseguindo nadar o meu melhor aqui, não está fácil, mas o importante é ajudar o Minas na pontuação do campeonato. Nunca tinha nadado nessa piscina, mas já tinham me falado que é um pouco abafada, e não é o ideal para as provas de fundo, pois precisamos ter fôlego - afirmou Miguel Valente, dono de duas medalhas de ouro no Finkel.

Nos revezamentos 4x100m livre, mais dois pódios. Segundo lugar para Henrique Martins, Nicolas Oliveira, Fernando Silva e Marcos Macedo, com 3m17s44, e terceiro lugar para Leah Neale, Roberta Albino, Lorrane Ferreira e Daiane Becker, com 3m44s24.

Após a prova masculina, Henrique Martins falou sobre o desempenho da equipe.

- Claro que queríamos ter ganhado, mas sabíamos que seria uma prova pesada. A equipe teve um bom desempenho, o Marcos Macedo e o Fernando Silva nem treinam para esta prova, mas nadaram bem - encerrou.

Após as disputas do quarto dia de provas do Troféu José Finkel, a equipe Fiat/Minas permanece na liderança da competição, com 1.503 pontos. Nesta quinta-feira, foram oito medalhas conquistadas e um recorde de campeonato, que permitiram ao time minastenista manter a ponta do campeonato com vantagem. O segundo colocado é o Pinheiros, clube anfitrião, com 1.256 pontos, em terceiro está o Corinthians, com 1.243.

As finais começaram com os 200m borboleta, e o minastenista Kaio Márcio terminou em segundo lugar, com 1m57s80. Já Giuliano Rocco ficou em sexto, com 2m01s46. Na sequência, foi a vez de Felipe Lima subir ao pódio. O nadador terminou em terceiro lugar nos 100m peito, com 1m0041.

A australiana Taylor McKeown mais uma vez se destacou e bateu o seu próprio recorde de campeonato dos 100m peito feminino, com 1m08s23. A nadadora havia feito 1m09s34 nas eliminatórias, pela manhã. Taylor também bateu o recorde sul-americano dos 200m peito, com 2m24s09, na terça-feira. Juliana Marin, com 1m10s87, ficou a medalha de bronze, devido à presença de estrangeiras no pódio. Renata Sander terminou em sexto (1m11s15).

Na prova longa, os 800m livre masculino, Miguel Valente e Lucas Kanieski confirmaram a boa fase e novamente subiram ao pódio. Miguel conquistou seu segundo ouro, com 8m08s68, e Lucas ficou com a medalha de bronze, com 8m09s39. Raphael Mattioli ficou em quarto lugar (8m13s72) e Diogo Villarinho em sétimo (8m16s27). Na prova de 1.500m, na terça-feira, Miguel também conquistou o ouro e Lucas ficou com a prata.

- Não estou conseguindo nadar o meu melhor aqui, não está fácil, mas o importante é ajudar o Minas na pontuação do campeonato. Nunca tinha nadado nessa piscina, mas já tinham me falado que é um pouco abafada, e não é o ideal para as provas de fundo, pois precisamos ter fôlego - afirmou Miguel Valente, dono de duas medalhas de ouro no Finkel.

Nos revezamentos 4x100m livre, mais dois pódios. Segundo lugar para Henrique Martins, Nicolas Oliveira, Fernando Silva e Marcos Macedo, com 3m17s44, e terceiro lugar para Leah Neale, Roberta Albino, Lorrane Ferreira e Daiane Becker, com 3m44s24.

Após a prova masculina, Henrique Martins falou sobre o desempenho da equipe.

- Claro que queríamos ter ganhado, mas sabíamos que seria uma prova pesada. A equipe teve um bom desempenho, o Marcos Macedo e o Fernando Silva nem treinam para esta prova, mas nadaram bem - encerrou.