icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
13/11/2013
20:24

Sem os principais astros, o México teve 31 minutos de drama antes de abrir o placar e assegurar uma vitória tranquila sobre a retrancada Nova Zelândia por 5 a 1, nesta quarta-feira, no Estádio Azteca, no jogo de ida de uma das repescagens das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2014. A Tri se garante no Brasil com até derrota por três gols de diferença no jogo da volta, marcado para o dia 20, em Wellington. Se levarem um gol, os All Whites precisarão de cinco de vantagem para se classificarem. Tarefa praticamente impossível.

A Nova Zelândia foi a campo num 5-4-1, com até o primeiro-ministro do país postado atrás da linha da bola. Wood, único atacante, ainda tinha jeito de zagueiro. Atabalhoado, o grandalhão ficou perdido na imensidão do Azteca.

A seleção da casa, formada por apenas jogadores do futebol local, conseguiu furar o bloqueio se atirando em velocidade pelos lados e nas costas dos laterais adversários.

O jogo era ataque x defesa. A pressão mexicana começou a se intensificar e o muro deu sinais de que desmoronaria. Aos 31 minutos, Aguilar se aproveitou da lambança da defesa neozelandesa e abriu o placar. A porteira estava aberta. Antes do intervalo, Jiménez ampliou.

No segundo tempo, a Nova Zelândia se arriscou alguns minutos na frente, mas logo percebeu que não tinha vocação para isso. Aos três minutos, Peralta recebeu de Layún e fez o terceiro.

A Tri passou a controlar a bola, enquanto a Nova Zelândia desistiu de vez do cotejo e passou a apelar para a violência contra os jogadores rivais e contra a própria redonda.

Peralta fez o quarto. Logo em seguida, Rafa Marquez ampliou e deu o chamado de embarque para o Brasil. E James ainda descontou. Só uma tragédia tira a vaga do México.