icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
03/07/2013
14:16

O goleiro Fernando Prass fez elogios a Alan Kardec, centroavante contratado por empréstimo até junho de 2014 pelo Palmeiras. Companheiro do camisa 14 no Vasco durante a disputa da Série B do Brasileiro, em 2009, o experiente jogador comemorou o maior número de opções no elenco do técnico Gilson Kleina.

- O Alan (Kardec) eu conheço desde o Vasco, jogamos a Série B juntos. Ele tem uma presença de área muito boa, é alto e forte no jogo aéreo, mas sabe trabalhar com a bola no pé também, tanto que fez no Santos uma função que centroavante tem dificuldade para fazer, de jogar mais recuado. Vamos ter mais opções agora - afirmou, em entrevista à "TV Bandeirantes".

Durante a pausa, chegaram - além de Kardec - os meias Felipe Menezes e Mendieta, ex-Libertad (PAR). Com o paraguaio, de funções semelhantes às de Valdivia, Prass imagina que o chileno não ficará tão sobrecarregado - o camisa 10 está sem jogar desde o dia 14 de março, por conta de uma lesão na coxa e deve voltar diante do Oeste, sábado.

Sem atuar em partidas oficiais desde o dia 21 de abril, também por conta de lesão (luxação na clavícula esquerda), o goleiro deve retornar também na partida contra o time de Itápolis, em Presidente Prudente (SP). O confronto é o último dos quatro de punição pela perda de mando de campo ainda no ano passado - este apenas um dos sacrifícios que o Verdão tem que conviver no ano para se reestruturar de olho no centenário.

- Este é um período que estamos passando por sacrifícios para colher os frutos do ano que vem. Terá o centenário, a inauguração do estádio...Tem a tão sonhada volta à Primeira Divisão. Estamos plantando as coisas neste ano para colher no ano que vem - completou.

Alan Kardec vira garçom e goleador em treino

O goleiro Fernando Prass fez elogios a Alan Kardec, centroavante contratado por empréstimo até junho de 2014 pelo Palmeiras. Companheiro do camisa 14 no Vasco durante a disputa da Série B do Brasileiro, em 2009, o experiente jogador comemorou o maior número de opções no elenco do técnico Gilson Kleina.

- O Alan (Kardec) eu conheço desde o Vasco, jogamos a Série B juntos. Ele tem uma presença de área muito boa, é alto e forte no jogo aéreo, mas sabe trabalhar com a bola no pé também, tanto que fez no Santos uma função que centroavante tem dificuldade para fazer, de jogar mais recuado. Vamos ter mais opções agora - afirmou, em entrevista à "TV Bandeirantes".

Durante a pausa, chegaram - além de Kardec - os meias Felipe Menezes e Mendieta, ex-Libertad (PAR). Com o paraguaio, de funções semelhantes às de Valdivia, Prass imagina que o chileno não ficará tão sobrecarregado - o camisa 10 está sem jogar desde o dia 14 de março, por conta de uma lesão na coxa e deve voltar diante do Oeste, sábado.

Sem atuar em partidas oficiais desde o dia 21 de abril, também por conta de lesão (luxação na clavícula esquerda), o goleiro deve retornar também na partida contra o time de Itápolis, em Presidente Prudente (SP). O confronto é o último dos quatro de punição pela perda de mando de campo ainda no ano passado - este apenas um dos sacrifícios que o Verdão tem que conviver no ano para se reestruturar de olho no centenário.

- Este é um período que estamos passando por sacrifícios para colher os frutos do ano que vem. Terá o centenário, a inauguração do estádio...Tem a tão sonhada volta à Primeira Divisão. Estamos plantando as coisas neste ano para colher no ano que vem - completou.

Alan Kardec vira garçom e goleador em treino