icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
02/12/2013
11:05

O diretor de futebol do Cruzeiro, Alexandre Mattos, deixou claro sua instisfação, desapontamento e revolta diante das brigas entre torcidas organizadas do Cruzeiro que contribuíram para que a festa do título celeste fosse comemorada nos arredores do Mineirão, com show de axé e trio elétrico para os jogadores.

- Prendam, punam, julguem. Botem na cadeia. Se eu pudesse, faria alguma coisa. Mas não posso. São as mesmas pessoas. Condenem. É o mesmo problema de sempre - esbravejou Mattos, em entrevista à Rádio Itatiaia, se referindo ao incidente que não é inédito em jogas do Cruzeiro.

O diretor chegou a afirmar que o time celeste não vai pedir ingressos para o clássico contra o Atlético-MG no ano que vem, a fim de evitar novas brigas e confusões como essa diante do Bahia, ou até mesmo no clássico deste ano, contra o próprio Atlético.

- O Cruzeiro não quer ingresso. Não vai. Não faço questão, porque sabemos que vão esses marginais que sujam a torcida. Um por cento de vândalo - concluiu.

Assim como ocorreu no segundo turno deste Brasileirão, o maior clássico de Minas Gerais será disputado novamente no Independência. Como o Atlético será o mandante, o clube optou por seguir jogando no Independência. A princípio, o Cruzeiro terá 10% dos ingressos disponíveis para seu torcedor.