icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
25/11/2014
10:45

A jogadora Marta, em parceria com a ONG streetfootballworld e o Fundo Elas, lança nesta terça-feira a campanha dos '16 dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher', umas das etapas do projeto Cartão Vermelho para a Violência Doméstica. A campanha reunirá mais de 15 organizações de futebol e desenvolvimento social de todo o Brasil, que farão diversas atividades em suas localidades para debater, dar visibilidade e disseminar a luta contra a violência sofrida pelas mulheres. A campanha termina no dia 10 de dezembro e terá no total mais de 20 atividades em quatro regiões do Brasil.

Madrinha da streetfootballworld, a jogadora Marta, eleita cinco vezes a melhor do mundo, acredita no poder do futebol para transformar vidas e contribuir para a diminuição da violência contra as mulheres.

- Estima-se que a cada ano, 2 milhões de mulheres são vítimas da violência doméstica no Brasil. Campanhas como essa, que usam a paixão pelo futebol para combater esse tipo de crime, são importantíssimas para virar esse jogo - afirma a jogadora.

Palestras, caminhadas, apresentações culturais, caravanas e muitas outras ações serão realizadas pelas ONGs da Comunidade de Aprendizagem de Futebol para o Desenvolvimento, o maior coletivo de organizações que trabalham com futebol para o desenvolvimento no Brasil, criada e facilitada pela streetfootballworld.

- A ideia é unir as boas práticas do futebol para a inclusão de gênero e dar visibilidade à luta pelo fim da violência contra as mulheres. O esporte tem um poder de trabalhar diversos aspectos da vida, da sociedade; por isso é tão importante disseminar essa mensagem utilizando a paixão das pessoas - afirma Mirella Domenich, gerente geral da streetfootballworld Brasil. Todas as atividades serão repercutidas nas redes sociais, com fotos, vídeos e atualizações diárias.