icons.title signature.placeholder Felippe Rocha
28/02/2015
12:00

A fase é boa para o Vasco também fora do futebol. A perspectiva é positiva no fut7. Falcão será apresentado neste sábado, antes do jogo com o Bangu, em São Januário. O craque terá seu primeiro contato com a torcida após, durante a semana, convocar os cruz-maltinos para o evento. A camisa 12 já está sendo vendida na loja Gigante da Colina, no estádio vascaíno e ele será alvo de ações de marketing.

O departamento de marketing, inclusive, vibra com o excelente resultado da campanha Herdeiros da Cruz de Malta. Projeto de financiamento coletivo para a recuperação do ginásio, palco de diversas conquistas no futsal e no basquete. O prazo estimado era de 60 dias, mas a torcida se mobilizou, e a quantia necessária para as obras já está quase garantida.

– São chamados de herdeiros, por conta das pessoas que contribuíram para a construção de São Januário. Resgatamos isso num momento em que as dependências do clube estavam muito ruins. O ginásio tem uma história vitoriosa – explicou Marco Antônio Monteiro, vice-presidente de marketing vascaíno, ao LANCE!Net.

O dirigente analisou também que não é possível estabelecer, pelo menos por enquanto, um projeto parecido para o complexo todo de São Januário. Ele lembra que é preciso mostrar competência quanto ao que está sendo feito no ginásio antes de um avanço.

– Não, porque são várias coisas. Estudamos Lei de Incentivo. Não há um planejamento certo em relação a isso. Primeiro as pessoas precisam ver o que fizemos no ginásio. Queremos fazer muito bem feito – garante, antes de comentar sobre o plano sócio-torcedor. Tendência nacional, no segundo semestre deverá ser intruduzido a todo gás no Cruz-Maltino. E as doações na campanha para o ginásio dão boa dimensão da importância.

– Nós acompanhamos de onde vêm as doações. Isso dá a dimensão do sócio-torcedor para o segundo semestre. É um teste em relação a isso. Temos que aproveitar esse sentimento da nossa torcida – conclui.