icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
26/11/2013
17:30

Pelo segundo ano consecutivo, o Comitê Olímpico Brasileiro (COB) vai entregar o prêmio de Melhor Treinador do Ano para Marcos Goto, da ginástica artística, na categoria individual, e a José Roberto Guimarães, do vôlei, nos esportes coletivos. Na cerimônia do Prêmio Brasil Olímpico, no dia 17 de dezembro, no Teatro Bradesco, em São Paulo, os dois receberão seus respectivos troféus. No mesmo dia, a entidade vai premiar os melhores atletas em suas modalidades e anunciará os vencedores do prêmio de Melhor Atleta do Ano, no feminino e masculino. Haverá também uma homenagem pelos 50 anos dos Jogos Pan-Americanos na cidade paulista.

Em 2013, Marcos Goto e seu pupilo Arthur Zanetti, um dos concorrentes ao prêmio de melhor atleta do ano, brilharam. Depois da medalha de ouro nas argolas em Londres-2012, o ginasta de 23 anos sagrou-se em outubro campeão mundial no aparelho, em Antuérpia (BEL). Além do título mundial, Goto e Zanetti foram campeões das etapas da Copa do Mundo em Doha e Anadia e da Universíade de Kazan.

- Estou muito feliz e surpreso em ser premiado pela segunda vez consecutiva. É o reconhecimento de todo um trabalho realizado durante todo este ano, não só com o Arthur, mas com todos os atletas que treino. Dedico este prêmio a toda equipe. Esse prêmio não é só meu, mas de todo mundo que está trabalhando em prol da ginástica artística brasileira. Alcançamos todos os nossos objetivos em 2013. Foi um ano até melhor do que 2012. Ganhamos tudo - afirmou o treinador.

Único brasileiro tricampeão olímpico, José Roberto Guimarães também teve um 2013 perfeito à frente da Seleção Brasileira feminina. Sob seu comando, a equipe nacional subiu ao lugar mais alto do pódio em todas as cinco competições internacionais disputadas no ano. O ápice veio com o ouro na Copa dos Campeões, evento que reuniu as melhores equipes de cada continente, em novembro, no Japão. As atuais campeãs olímpicas ficaram ainda com os títulos dos torneios de Montreux, Alassio, Grand Prix, e do Sul-Americano. Em toda a temporada, a Seleção disputou 36 partidas e perdeu apenas uma.

- Minha reação ao receber a notícia do prêmio foi de felicidade plena. É uma grande honra novamente ser escolhido pelo COB o melhor técnico de esporte coletivo. A primeira coisa que eu fiz foi reunir toda comissão técnica que trabalha comigo e agradecer a todos eles, porque sem eles nada disso estaria acontecendo. Cada um deles tem uma parcela muito grande nessa escolha. As jogadoras que trabalharam comigo, e, principalmente nos momentos mais difíceis que passamos esse ano, eu devo muito à comissão que trabalha comigo. Eu dedico à eles esse prêmio. Fiquei emocionado e tive a oportunidade de agradecer a cada um deles e abraçá-los por tudo que aconteceu com a seleção feminina esse ano - disse Zé Roberto, que comanda a equipe desde 2003.

Melhores Atletas do Ano

Segue em votação no site do COB (www.cob.org.br) a escolha do melhor atleta de 2013. Concorrem no masculino além de Zanetti o nadador Cesar Cielo e o velejador Jorge Zarif. No feminino, disputam o troféu a maratonista aquática Poliana Okimoto, a judoca Rafaela Silva e a pentatleta Yane Marques.