icons.title signature.placeholder Pedro Barboza e Walace Borges
21/02/2015
09:02

A vitória por 2 a 0 diante do Boavista, na quinta-feira, fez com que o Flamengo arrancasse de quinto colocado para a liderança do Campeonato Carioca. Arrancada essa que parte muito da absurda velocidade do setor ofensivo do Rubro-Negro, que marcou dois gols em contra-ataques e liquidou a partida. Com Nixon, Everton e Marcelo Cirino voando fisicamente, os comandados de Luxemburgo querem agora abrir vantagem para o segundo colocado para poder focar nos duelos da Copa do Brasil, diante do Brasil de Pelotas. O primeiro passo acontece neste domingo, contra o Madureira, no Estádio Raulino de Oliveira.

Muito da excelente forma física do Flamengo até agora se deve ao fato de a pré-temporada ter sido muito bem planejada e executada (leia mais ao lado). Prova disso é que dos 14 gols marcados pelo Rubro-Negro até agora (melhor ataque da competição), foram 11 no segundo tempo. Ou seja, cansaço é algo que os comandados de Vanderlei Luxemburgo não têm sentido até o momento.

– Queremos que todos os atletas tenham sua característica técnica potencializada, mas que tenham, além disso, alta intensidade durante a temporada inteira. E não só intensidade e correria, mas potência e explosão física. O Marcelo é um cara rápido demais, e tem técnica apuradíssima. Não queremos que ele perca a principal característica – afirmou o fisiologista do Flamengo, Claudio Pavanelli.

Se o Flamengo vai continuar voando fisicamente a ponto de chegar no fim do Campeonato Carioca com o título e pensando apenas na Copa do Brasil, apenas o tempo irá dizer. No entanto, até agora, o futebol apresentado tem sido promissor. Esse ritmo alucinante começou a conquistar a torcida!