icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
03/11/2014
23:24

Marcado por suas críticas à arbitragem brasileira, o técnico do Corinthians, Mano Menezes, falou sobre possíveis intervenções para melhorar o nível técnico dos juízes de futebol. Segundo o comandante do Timão, a exigência física da partida faz com que os árbitros tenham dificuldade em acompanhar todos os lances.

- Temos uma questão crônica de arbitragem. Já colocamos auxiliar disso, auxiliar daquilo, mas, na minha opinião, não podemos ter mais apenas um árbitro para apitar uma partida. Nós chegamos a um nível de preparação física do jogo que você olha pro que o cara (árbitro) e vê que ele não consegue acompanhar o jogo - disse Mano, no programa Fox Sports Night, do Fox Sports, nesta segunda.

Mano também ressaltou que os árbitros, que antes eram escolhidos por sua capacidade em interpretar lances, são avaliados, prioritariamente, por suas condições físicas.

- Por causa disso, invertemos os critérios escolha do árbitro de futebol. Hoje, temos um atleta, mas um atleta que não consegue interpretar a regra tão bem quanto um cara que não é (atleta). Atualmente, o primeiro fundamento de escolha de um árbitro é que ele seja, fisicamente, quase um super homem. É muito diferente quando o árbitro apita uma falta e está do seu lado. Isso minimiza muito a reclamação. Se ele estiver a 50 metros, você se sente com autoridade para reclamar - reforçou.

O ex-treinador da Seleção Canarinho foi mais a fundo. Propôs um aumento no número de árbitros dentro das quatro linhas.

- Tirem essa gente essa gente toda que está em volta do campo (auxiliares), e coloquem, no mínimo, dois árbitros em cada metade do campo. Eles estarão mais próximos dos lances. Não serão escolhidos, prioritariamente, pela questão física, e sim, pela capacidade de interpretar o lance. Essa é a parte principal do jogo: interpretar o lance, não correr - concluiu o comandante do Alvinegro paulista.