icons.title signature.placeholder Bruno Braz
icons.title signature.placeholder Bruno Braz
12/07/2013
18:36

O Flamengo vem em franca evolução enquanto o Vasco atravessa um momento conturbado, com a mudança de técnico e o velho problema dos salários atrasados. Mesmo assim, o técnico Mano Menezes rechaçou um favoritismo para o Rubro-Negro. O treinador acredita que em clássicos regionais as forças se equiparam e tem a certeza de que isso não será diferente neste domingo, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília.

- Originalmente vim de um estado que só tinham dois grandes (Grêmio e Inter, no Rio Grande do Sul). Isso nunca valeu quando o clássico começou. Se zeram todas as funções de favoritismo e desempenho. Pelo contrário, a gente até ja viu o clube estar numa situação adversa e se sobressair. Não acredito nisso e não vou deixar isso passar para os jogadores. Vai valer o que fizermos nos 90 minutos - disse em sua coletiva já no hotel onde o elenco está hospedado em Brasília.

O treinador lamentou o atraso que a delegação teve por conta das manifestações em Maceió, local onde o Flamengo estava até a manhã desta sexta por ter atuado na última quarta contra o Asa de Arapiraca, pela Copa do Brasil. Por conta disso, informou que o time fará um treinamento mais puxado do que o habitual em véspera de jogos na manhã deste sábado, no CT do Brasiliense.

Sobre a equipe, Mano ressaltou estar satisfeito com o trabalho até agora e vislumbrou um futuro animador para o Rubro-Negro na competição.

- Tenho uma partida jogada no Brasileiro, que foi diante do Coritiba. Estou satisfeito, a equipe criou bem, trabalhou bem e fez aquilo que quero. Não tenho dúvidas de que se continuarmos jogando assim vamos estar numa situação diferente lá na frente - destacou.

Os jogadores descansarão na noite desta sexta-feira em Brasília e neste sábado, às 10h30, no CT do Brasiliense, fazem o último treino antes do clássico contra o Vasco, no domingo, às 18h30, no Estádio Mané Garrincha, pelo Campeonato Brasileiro.

O Flamengo vem em franca evolução enquanto o Vasco atravessa um momento conturbado, com a mudança de técnico e o velho problema dos salários atrasados. Mesmo assim, o técnico Mano Menezes rechaçou um favoritismo para o Rubro-Negro. O treinador acredita que em clássicos regionais as forças se equiparam e tem a certeza de que isso não será diferente neste domingo, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília.

- Originalmente vim de um estado que só tinham dois grandes (Grêmio e Inter, no Rio Grande do Sul). Isso nunca valeu quando o clássico começou. Se zeram todas as funções de favoritismo e desempenho. Pelo contrário, a gente até ja viu o clube estar numa situação adversa e se sobressair. Não acredito nisso e não vou deixar isso passar para os jogadores. Vai valer o que fizermos nos 90 minutos - disse em sua coletiva já no hotel onde o elenco está hospedado em Brasília.

O treinador lamentou o atraso que a delegação teve por conta das manifestações em Maceió, local onde o Flamengo estava até a manhã desta sexta por ter atuado na última quarta contra o Asa de Arapiraca, pela Copa do Brasil. Por conta disso, informou que o time fará um treinamento mais puxado do que o habitual em véspera de jogos na manhã deste sábado, no CT do Brasiliense.

Sobre a equipe, Mano ressaltou estar satisfeito com o trabalho até agora e vislumbrou um futuro animador para o Rubro-Negro na competição.

- Tenho uma partida jogada no Brasileiro, que foi diante do Coritiba. Estou satisfeito, a equipe criou bem, trabalhou bem e fez aquilo que quero. Não tenho dúvidas de que se continuarmos jogando assim vamos estar numa situação diferente lá na frente - destacou.

Os jogadores descansarão na noite desta sexta-feira em Brasília e neste sábado, às 10h30, no CT do Brasiliense, fazem o último treino antes do clássico contra o Vasco, no domingo, às 18h30, no Estádio Mané Garrincha, pelo Campeonato Brasileiro.