icons.title signature.placeholder Felipe Bolguese
16/11/2013
07:30

Com um acordo verbal, Corinthians e Mano Menezes devem sentar nas próximas semanas para oficializar o retorno do treinador ao clube. As partes já concordaram que o tempo de contrato deve ser até o fim de dezembro de 2014, para que não ultrapasse o período do mandato do presidente Mário Gobbi Filho, que se encerra em fevereiro de 2015.

Gobbi, inclusive, foi o maior defensor da volta de Mano quando foi decidido que o contrato de Tite não seria renovado. Como revelou o LANCE!Net na manhã de quinta-feira, o atual treinador foi informado que, como ele não seguiria para 2014, já havia um acordo com Mano, de quem Gobbi é amigo pessoal.

Apesar de estar com a imagem arranhada por conta das passagens fracassadas pela Seleção Brasileira e pelo Flamengo, o futuro técnico do Timão goza de prestígio com o atual mandatário e com diversos membros da comissão técnica.

O observador Mauro da Silva, o auxiliar Fábio Carille e o fisioterapeuta Bruno Mazziotti já trabalharam com ele em sua primeira passagem pelo Corinthians. Os dois últimos chegaram a integrar sua comissão técnica na Seleção Brasileira, assim como o preparador físico Fábio Mahseredjian, que chegou quando Tite já era o treinador do Timão.

Desde que ficou livre no mercado, no fim de setembro, Mano Menezes traçou que voltaria a trabalhar apenas visando a próxima temporada. Ele nunca escondeu que gostaria de voltar ao Corinthians, caso Tite não permanecesse, para seguir o trabalho que foi interrompido em 2010, quando foi chamado pela CBF para substituir Dunga no comando.

Residente em São Paulo, ele passa férias em Cuba com a família. Depois, vai aguardar a chegada do seu empresário, Carlos Leite, para que ambos oficializem o acerto com o Corinthians. Até lá, não haverá anúncio. Nesta sexta-feira, na entrevista coletiva, o presidente Mário Gobbi não confirmou Mano, mas traçou o perfil do sucessor, com todas as suas características.