icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
14/04/2014
09:03

Em meio às saídas de Emerson Sheik para o Botafogo e Rodriguinho para o Grêmio, a reformulação do elenco do Corinthians ainda segue como notícia e sendo repercutida. Em entrevista à rádio Gaúcha, o técnico Mano Menezes falou sobre o assunto e, por meio de uma metáfora, confirmou que a “revolução” interna não foi pequena.

– Nesses três meses de trabalho fizemos uma reformulação total, esperávamos destruir uma parede e quase destruímos a casa inteira. Então, é óbvio que sofreu no Paulista. Na metade da competição fizemos uma opção clara de fazer a reformulação, mesmo pagando o preço de não chegar às finais. E fizemos porque, se não fosse no Estadual, teríamos de fazer no Brasileiro, onde seria muito mais difícil – afirmou o treinador do Timão, em entrevista à Rádio Gaúcha.

Em relação à competição nacional, o treinador do Corinthians deixou clara a importância dos nove jogos antes da parada para a Copa.

– Ainda não se tem todo o parâmetro, a não ser das equipes que estão na Libertadores, que jogaram partidas difíceis. Os estaduais não têm um nível alto para dar uma segurança de rendimento no Brasileiro. Serão nove rodadas que darão uma ideia. Quando reiniciar, todos estarão com seus grupos completos.