icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
09/03/2014
09:04

A grande missão de Mano Menezes quando chegou no Parque São Jorge em 2014 foi mudar a forma do Corinthians jogar. O pragmatismo do ataque na reta final da era Tite à frente do cargo era o maior motivo das críticas da torcida, que já havia cansado de assistir o famoso 0 a 0, repetido 10 vezes só no Brasileirão-2013. E o São Paulo, rival deste domingo, vai enfrentar o Timão em sua melhor fase ofensiva dos últimos tempos...

Depois de um início bem difícil neste Campeonato Paulista, com derrotas e pouca produtividade ofensiva, o atual comandante alvinegro, enfim, deu um jeito no problema e agora soma surpreendentes 10 gols nos últimos três jogos.

– Será que deixei de ser retranqueiro (risos)? Acho que no futebol tem que fazer as coisas bem feitas e a gente não vinha fazendo. Não defendia bem e não atacava bem. Estávamos fora do ponto de equipe. Achamos o equilíbrio. Não é possível você defender bem com o meio campo aberto. Se você não defende está longe de atacar. Hoje nós somos uma equipe de futebol. Existem várias maneiras de se jogar futebol, achamos a nossa – afirmou Mano.

E os números se comparados aos do ano passado também já demonstram uma boa melhora no quesito que era tão criticado. Foram 75 jogos e 81 marcados durante toda a temporada 2013, o que dá uma média de 1,09 por jogo. Neste início de 2014 são 19 anotados em 12 partidas, todas pelo Paulistão. A média também subiu e agora é de 1,58 por jogo.

Para manter a boa fase de seus jogadores de frente, Mano Menezes também conta com uma força quase máxima no setor. O único ausente é Jadson, mas as boas notícias são os retornos de Romarinho e Guerrero. Renato Augusto, Danilo, Emerson, Luciano, Rodriguinho e Zé Paulo completam o grande arsenal ofensivo do Corinthians. Chegou a hora de lavar a alma em um clássico.