icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
23/11/2014
22:58

Com 66 pontos somados e restando apenas duas partidas para o encerramento do Brasileirão, o Corinthians está com um pé na Libertadores de 2015, já que abriu cinco pontos do Atlético-MG, que é o primeiro fora da zona de classificação. Logo após a vitória por 1 a 0 sobre o Grêmio, que deixou o Timão confortável na reta final do torneio, o técnico Felipão afirmou que "já estavam escolhidos" os representantes brasileiros na Libertadores, indicando que a arbitragem pode ter favorecido o clube paulista neste domingo. Mano Menezes, que falou na mesma sala de imprensa minutos depois, não respondeu diretamente a acusação, mas ironizou o treinador adversário.

- Não gostaria de entrar nessa seara. Eu não sou analista de opinião, sou técnico. Muitas vezes reclamo e penso que a única coisa é que se existe alguma coisa (armação) não nos avisaram. Eu treinei para caramba, então perdi tempo, já podia ter colocado as barbas de molho. Não tenho dados para te afirmar nada, como ele, mas se for assim os atores estão fazendo bem, faltando dois segundos para terminar jogo em Porto Alegre saiu gol... O negócio está bem ensaiado - ironizou Mano Menezes na Arena Corinthians, citando o gol marcado pelo Inter por 2 a 1 sobre o Atlético-MG, no sábado.

O Corinthians venceu o Grêmio com um gol marcado por Guerrero aos 37 minutos do segundo tempo, depois de acertar duas bolas na trave, mas passar susto com um gol de Barcos anulado no segundo tempo e outras chances perdidas pelo Grêmio. Com o gol marcado pelo peruano e a vitória assegurada, Mano elogiou a disposição corintiana.

- Em outros jogos não soubemos encontrar soluções como hoje, pressionamos, duas bolas no poste, trabalhando pelo lado direito, lado esquerdo, martelando até fazer o gol da vitória. Demorou porque a qualidade defensiva do Grêmio é grande. Mas esse é o Corinthians que o torcedor quer ver e que no final do ano mostra sua identidade, sua cara. Tem limitações, não conseguiu ser campeão, mas ninguém além do Cruzeiro conseguiu. E nós estamos muito próximos do segundo prêmio, que é a Libertadores.

Restando apenas um ponto (ou até nenhum, dependendo dos outros resultados) para garantir a Libertadores, o Corinthians enfrenta Fluminense e Criciúma. Mano diz que a proximidade do objetivo não o faz relaxar, e que o momento é de atenção para vencer os desafios finais.

- Relaxar não é possível porque não atingimos o objetivo ainda. Devemos lutar pelos seis pontos porque é importante terminar com uma campanha melhor do que conseguimos. Terminamos o ano com a equipe crescendo, usamos experiência para atravessar momento difíceis, porque o Corinthians é difícil, precisa de muito comando sobre a situação, conhecimento, discernimento para separar o que é circunstância e o que realmente é ruim, senão você se perde. É a parte boa que vai ficar - disse o treinador, que tem contrato até o fim de 2014  e já sabe que não permanecerá.