icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
29/04/2014
10:49

Realizada no último domingo, na Rio Sampa, em Nova Iguaçu (RJ), a 10ª edição do Gringo Super Fight foi marcada por emoções e polêmica. Seis anos após a primeira luta, Melvin Manhoef e Evangelista Cyborg voltaram a se enfrentar, e assim como aconteceu naquela ocasião, o holandês levou a melhor, desta vez via nocaute técnico com uma sequência de golpes no primeiro minuto de luta.

O resultado, porém, foi muito contestado pelo brasileiro e sua equipe, que não gostaram da interrupção do árbitro Arthur Mariano e alegaram que Manhoef desferiu uma joelhada no rosto de Cyborg enquanto este estava de três apoios, o que é considerado ilegal de acordo com as regras do MMA.

Com a vitória, Melvin Manhoef conquistou o cinturão dos meio-médios (até 77 kg) e a chance de defendê-lo contra um algoz: o brasileiro Paulo Filho, responsável por derrotá-lo em 2009, em luta válida pelo torneio de meio-médios do extinto Dream. À moda antiga, os dois se encararam dentro do cage do Gringo após o duelo desse domingo, e só não anteciparam o combate ali mesmo porque foram impedidos por companheiros e seguranças. De acordo com o presidente do GSF, Antônio Tolentino, a revanche deve acontecer em novembro deste ano.

A LUTA
O combate começou com os dois atletas se estudando, mas logo Evangelista Cyborg tomou a iniciativa de arriscar o primeiro golpe, que foi um chute na perna de Melvin Manhoef. Depois disso, o brasileiro ainda tentou acertar um chute alto, bem defendido pelo holandês. Na primeira e única vez que a distância entre os lutadores foi encurtada, Manhoef não perdeu tempo e partiu para definir. Com uma joelhada fez com que Cyborg se encolhesse na grade e virasse um alvo fixo. A partir daí, uma chuva de socos atingiu o atleta da Chute Boxe, que não esboçou nenhuma reação, o que fez o árbitro interromper a luta.

Cyborg e Manhoef se enfrentaram na luta principal do GSF 10 (FOTO: MMA4EVER)

Pedro Brum finaliza Rodolfo Buda e mantém cinturão dos médios
O reencontro entre Pedro Brum e Rodolfo Buda era um dos combates mais aguardados pelo público presente ao GSF 10, e diferentemente do primeiro encontro entre os lutadores em agosto de 2013, dessa vez houve um vencedor. Detentor do cinturão dos médios da organização, Brum não deu sopa para o azar e foi com tudo para terminar o duelo logo na primeira etapa e manter seu cinturão. Impondo um jogo muito justo no chão, o atleta da X-GYM aplicou uma kimura em Buda, obrigando-o a dar os três tapinhas.

No melhor combate da noite, Murilo Filho derrota Lucas Hodack
Muitos esperavam uma verdadeira batalha no confronto principal da noite entre Cyborg e Melvin, mas o combate mais quente do evento ficou por conta do embate entre Murilo Filho, do Clayton Mangueira Team, e Lucas Hodack, da Chute Boxe. Os lutadores protagonizaram uma verdadeira guerra, com trocas francas de golpes e posições. Faltando pouco mais de um minuto para o fim do segundo round, Murilo conseguiu encaixar uma sequência de socos duríssimos, que levaram Hodack ao chão. Sem perder a oportunidade, o pupilo de Clayton Mangueira pegou as costas de seu oponente e aplicou um belíssimo mata-leão.

No card preliminar Thiago Babuíno aplica bela finalização e levanta torcida
O card preliminar foi movimentado e trouxe para os espectadores todas as situações de lutas e resultados. No primeiro combate da noite, Almir Júnior, da academia Relma Team, venceu por nocaute técnico o adversário Rafael Nem no segundo round. Já no segundo duelo da edição, Thiago Babuíno saiu-se vitorioso sobre Paulo Ricardo. Após castigar seu oponente no ground and pound, Thiago foi para as costas e finalizou o combate com um mata-leão. O confronto que fechou as preliminares foi vencido por Paulo Gato Preto. O lutador da TFT derrotou o atleta Tony Fox na decisão unânime dos árbitros.

RESULTADOS OFICIAIS
Gringo Super Fight 10 - MMA contra o Crack
Domingo, 27 de abril de 2014
Rio Sampa, Nova Iguaçu (RJ)
CARD PRINCIPAL
Melvin Manhoef venceu Evangelista Cyborg aos 0m46s do primeiro round (nocaute técnico/ground and pound) - 77kg
Pedro Brum venceu Rodolfo Buda aos 3m04s do primeiro round (finalização/kimura) - 84kg
Murilo Filho Venceu Lucas Hodack aos 1m56s do segundo round (finalização/mata-leão) - 77KG
Fabio Verediano venceu Alexandre Pescoço aos 3m17s do terceiro round (nocaute técnico/chutes na perna) - 70kg
Raush Manfio venceu Douglas Saraiva por interrupção médica no intervalo do primeiro para o segundo round (corte profundo na testa) - 66kg
Aline Sério venceu Paula Baack por decisão dividida - 57kg
Alex Oliveira venceu Junior Luiz aos 2m32s do primeiro round (finalização/mata-leão) - 70kg
CARD PRELIMINAR
Paulo Gato Preto venceu Tony Fox por decisão unânime - 66kg
Thiago Babuíno venceu Paulo Ricardo aos 2m32s do segundo round (finalização/mata-leão) - 70kg
Almir Junior venceu Rafael Nem aos 3m23s do segundo round (nocaute técnico/ground and pound) - 57k