icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
26/08/2015
10:14

Irritados com o empate do Vitória na partida contra o Oeste, na noite desta terça-feira, no Barradão, em Salvador, pela 21ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, os torcedores rubro-negros vaiaram os jogadores do time baiano. Após o jogo, o técnico Vagner Mancini, em entrevista coletiva, também se mostrou insatisfeito com o desempenho da equipe dele, dando razão aos ecos vindos das arquibancadas.

- A gente entende que o torcedor veio, apoiou, mesmo quando perdia. Chega um momento que é normal escutar uma vaia. Torcedor está coberto de razão, Vitória não fez um grande jogo. Iniciou bem a partida, mas ao longo do jogo foi caindo. O Vitória hoje não foi aquele que nós esperávamos - afirmou Mancini, reclamando ainda da postura do adversário e da arbitragem:

- Oeste jogou fechado, fazendo cera. Acho que o árbitro podia ter dado cartões de forma mais veemente.

Sem Rogério, que pertencia ao Náutico e que foi negociado com o São Paulo, o ataque do Vitória tem preocupado Vagner Mancini. O treinador fez algumas ponderações e afirmou que é preciso mais capricho dos atacantes na hora das finalizações das jogadas.

- Eu acho que em termos de intensidade, a equipe não caiu. Vitória foi intenso no primeiro tempo, numa parte do segundo também. Mesmo sendo o ataque que mais fez gols, faltou e vem faltando nos últimos jogos (gols). O que está faltando é essa falta de atletas que entrem na área, que finalizem e busquem o gol. Não é uma coisa que você passa no dia a dia, é mais de característica de cada jogador. Agora você tem que cobrar uma finalização melhor, ter mais frieza na hora de fazer o gol - afirmou Mancini, comentando a atuação de Robert, que entrou no decorrer do jogo no lugar de Elton, que saiu de campo machucado, e que não agradou:

- O Robert é o artilheiro do ano no Brasil. O atleta entra, faz o segundo tempo, as vezes entra 15, 20 minutos. Não pode jogar em cima de um atleta o peso todo. Acho que o ataque do Vitória não fez o que deveria fazer - disse.

Com o empate, o Vitória manteve a lideraça da Série B, com 38 pontos. No entanto, os baianos poderão perdê-la dependendo dos resultados das partidas que complementarão a rodada no fim da semana.

[[GAL:LANPGL20150822_0005]]

Irritados com o empate do Vitória na partida contra o Oeste, na noite desta terça-feira, no Barradão, em Salvador, pela 21ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, os torcedores rubro-negros vaiaram os jogadores do time baiano. Após o jogo, o técnico Vagner Mancini, em entrevista coletiva, também se mostrou insatisfeito com o desempenho da equipe dele, dando razão aos ecos vindos das arquibancadas.

- A gente entende que o torcedor veio, apoiou, mesmo quando perdia. Chega um momento que é normal escutar uma vaia. Torcedor está coberto de razão, Vitória não fez um grande jogo. Iniciou bem a partida, mas ao longo do jogo foi caindo. O Vitória hoje não foi aquele que nós esperávamos - afirmou Mancini, reclamando ainda da postura do adversário e da arbitragem:

- Oeste jogou fechado, fazendo cera. Acho que o árbitro podia ter dado cartões de forma mais veemente.

Sem Rogério, que pertencia ao Náutico e que foi negociado com o São Paulo, o ataque do Vitória tem preocupado Vagner Mancini. O treinador fez algumas ponderações e afirmou que é preciso mais capricho dos atacantes na hora das finalizações das jogadas.

- Eu acho que em termos de intensidade, a equipe não caiu. Vitória foi intenso no primeiro tempo, numa parte do segundo também. Mesmo sendo o ataque que mais fez gols, faltou e vem faltando nos últimos jogos (gols). O que está faltando é essa falta de atletas que entrem na área, que finalizem e busquem o gol. Não é uma coisa que você passa no dia a dia, é mais de característica de cada jogador. Agora você tem que cobrar uma finalização melhor, ter mais frieza na hora de fazer o gol - afirmou Mancini, comentando a atuação de Robert, que entrou no decorrer do jogo no lugar de Elton, que saiu de campo machucado, e que não agradou:

- O Robert é o artilheiro do ano no Brasil. O atleta entra, faz o segundo tempo, as vezes entra 15, 20 minutos. Não pode jogar em cima de um atleta o peso todo. Acho que o ataque do Vitória não fez o que deveria fazer - disse.

Com o empate, o Vitória manteve a lideraça da Série B, com 38 pontos. No entanto, os baianos poderão perdê-la dependendo dos resultados das partidas que complementarão a rodada no fim da semana.

[[GAL:LANPGL20150822_0005]]