icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
22/11/2013
14:34

Com quase 40 associados, a Associação Brasileira de Agentes de Futebol trocou de vice-presidente na sexta-feira da última semana, em eleição. Léo Rabello, ex-dirigente do Flamengo e presidente-fundador da ABAF, dá lugar a Flávio Pires, agente de São Paulo. Segundo Jorge Moraes, presidente da associação que tem 15 anos de existência, a ideia é, pelo menos, dobrar o número de sócios em 2014.

- São Paulo tem um número grande de agentes e achamos interessante botar uma pessoa com bom mercado no estado. Somos reconhecidos pela CBF, pela Fifa e participamos da EFAA (Associação Européia de Agentes de Futebol), tendo uma cadeira cativa lá. Mas nos falta integração. Já fomos quase 350 os empresários no Brasil. Hoje, somos 251. Mas apenas uns 70 ou 80 são atuantes. Queremos esse número para criar mais corpo e reinvindicar algumas coisas perante a CBF - disse Jorge, que agencia jogadores como Andrezinho, ex-Botafogo, ao LANCE!Net.

As reuniões periódicas da ABAF, que antes aconteciam apenas no Rio de Janeiro, deverão ocorrer também em São Paulo. Flávio Pires promete convencer um grande número de agentes do país a se juntarem à associação. O agente intermediou a vinda do chinês Zizao ao Corinthians.

- Queremos nacionalizar ainda mais a ABAF para lutar pela regularização da profissão. Precisamos também ter mais ética entre os agentes. Vou tentar trazer muita gente influente para a associação - prometeu.

A diretoria da ABAF é formada também por Anselmo Paiva, que é secretário geral, Reinaldo Pitta, que é diretor financeiro, e Cassiano Pereira, diretor de marketing.