icons.title signature.placeholder Marcelo Resende
18/04/2014
07:05


Nike inaugurou sua primeira loja exclusiva de futebol do mundo (Foto: Divulgação)

Na última quarta-feira, a Nike lançou a primeira loja de sua propriedade exclusiva de futebol do mundo, em Copacabana, no Rio de Janeiro. Com um design que remete ao futebol de rua e ao início da carreira de um jogador, o local possui 800m² e 600 produtos, de artigos de jogo até linhas casuais ligadas ao futebol.

Cristian Corsi, presidente da Nike do Brasil, afirma que há um investimento de longo prazo no país, explicando o investimento no Rio. A Nike, criada em 1972, associou-se ao futebol a partir de 1994, na Copa dos EUA. A decisão a ajudou a se tornar a maior empresa do setor esportivo do mundo.

Seus maiores concorrentes, Adidas e Puma, criadas nos anos 20, já estavam no negócio desde a década de 60, pelo menos. Apesar disso, as duas empresas alemães não possuem projetos para lojas exclusivas no Brasil. Amir Somoggi, especialista em marketing esportivo, vê isso como um dos motivos para a Nike apostar em uma loja exclusiva.

- É posicionamento de marca. A Nike tem interesse em se fortalecer no futebol mundial - afirmou.

A filial brasileira da Nike atingiu US$ 1 bi de faturamento ano fiscal de 2012/13, perdendo apenas para as filias dos EUA e China.

- Pode ser pouco para as demais se associarem só ao futebol. A Nike é a que mais tem dinheiro entre as fornecedoras, isso permite arriscar mais e ser agressiva, atingindo a imagem dos jovens, que, em pesquisa recente, disseram preferir a marca americana - diz Amir Somoggi.

Bate-Bola
Cristian Corsi - Presidente da Nike do Brasil

L!Bizz: Por que a inauguração da primeira loja no Brasil e no Rio?

C.C.: O Brasil representa a marca Nike. Embora eu seja argentino, admito que o coração do futebol está aqui. Há dois anos, montamos um escritório no Rio para a cidade.

L!Bizz: A Nike se vê sem o patrocínio à Seleção Brasileira, após quase duas décadas anos de parceria?

C.C.: Sabemos que a Seleção é um dos maiores orgulhos deste país. Quando falamos de futebol, queremos nos associar aos melhores. A Nike escolheu o Brasil porque ele é o maior campeão mundial, ganhou a Copa cinco vezes. Então, a Seleção Brasileira é mais que importante para nós e não podemos abrir mão dela.

L!Bizz: A Nike patrocina cinco clubes do país desde a temporada 2013. As parcerias pararam por aí?

C.C.: Constantemente procuramos novos parceiros. No Rio de Janeiro, vivemos um momento crítico. Em algum momento, poderemos ter uma nova parceria muito forte aqui ou no restante do país. Agora, estamos focado na Copa e, após o Mundial, voltaremos às consultas
normais de mercado.