icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
10/04/2014
17:32

Passadas duas semanas da ríspida discussão que teve com Fabricio durante atividade no CT da Barra Funda, Maicon tratou de encerrar de vez o assunto. O camisa 18 do São Paulo, que xingou e foi xingado após a dividida que gerou o atrito, afirmou que não restou nenhuma mágoa causada pelo episódio do dia 28 de março.

- É coisa normal de treino. Aconteceu em uma chegada, cada um pediu desculpa para o outro, para o grupo e pronto. Era um momento complicado, tinha a eliminação para o Penapolense e criaram muitas polêmicas. A gente se entendeu e um respeita o outro - declarou o meio-campista.

Para tentar comprovar que ficou em paz com Fabricio, Maicon disse que ficou triste com a decisão da diretoria em afastar o volante. Na última segunda-feira, o clube anunciou em nota oficial que o marcador e o lateral-esquerdo argentino Clemente Rodríguez passariam a treinar em Cotia, fora dos planos para o Campeonato Brasileiro.

- A gente fica chateado com qualquer colega afastado. É a vida dele, a profissão dele, é claro que é chato. O grupo ficou chateado, mas é a diretoria quem decide. A gente não pode opinar nada - lamentou.

Pés no chão! Maicon minimiza classificação na Copa do Brasil