icons.title signature.placeholder Carlos Antunes
23/11/2014
12:27

Após a grande vitória no UFC 179, no Rio de Janeiro, dia 25 de outubro, Gilbert Durinho decidiu permanecer na cidade para participar da Copa Pódio, torneio de jiu-jitsu, onde faria a superluta da noite contra Leandro Lo, em duelo que só valia a finalização e sem tempo de duração. Na noite deste sábado, no ginásio do Botafogo de Futebol e Regatas, o pupilo de Vitor Belfort mostrou que está em forma, mas não foi capaz de segurar o ímpeto do adversário, que só foca na modalidade, e foi finalizado, por estrangulamento, após praticamente 20 minutos de combate.

O duelo começou em ritmo acelerado, com Durinho partindo para o ataque e Lo o chamando para a sua guarda. No entanto, com o decorrer do combate, a peleja se equilibrou, com Leandro mais ativo. Depois de 15 minutos, Durinho pegou o joelho do oponente e levantou o público, que já esperava a finalização, mas o rival, que por pouco bateu, conseguiu escapar. Essa foi a deixa que Lo esperava e viu a brecha no pescoço do lutador do UFC, que tentou se defender e até conseguiu se levantar, mas não se desvencilhou e acabou batendo.

- Lógico que eu vim aqui para vencer, gosto de ganhar, mas meu objetivo era me manter em ritmo de competição e consegui. Não enfrentei qualquer um e o Lo está de parabéns. Ele vem ganhando de muita gente, se mantém no topo e conseguiu me dar uma cansada no final. A minha ideia é ser campeão do UFC e para isso preciso me manter ativo e evoluir todas as minhas armas. A vitória não veio, mas valeu a competição e consegui o que queria - disse Durinho, após o confronto.

Além desta superluta, o evento contou com o GP dos médios, que teve na decisão o embate entre o atual campeão, Felipe Preguiça, contra Luiz Panza. O confronto foi decidido nos segundos finais. Após estar em desvantagem a peleja inteira, Preguiça conseguir raspar e empatar o duelo em 2 a 2. Como seu adversário tinha uma punição, ele manteve seu título.