icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
11/12/2013
17:01

O técnico Luizomar de Moura comemorou muito a vitória difícil do Molico/Osasco sobre o Vôlei Amil, na última segunda-feira. Porém, ele não deixou de fazer críticas à atuação de suas comandadas, que precisaram salvar um match point no tie-break para sair com o resultado. Os erros de saque e de contra-ataques, na visão do comandante, foram os grandes vilões.

– Nós poderíamos ter saído do jogo com uma pontuação maior, sem desmerecer o time de Campinas, mas tivemos muitos erros. Saímos felizes porque mesmo com essa quantidade de erros a gente venceu. Nosso saque proporcionou muitas oportunidades e quando soubemos aproveitá-las conseguíamos fazer os pontos com certa facilidade, porém, nos enrolamos quando começamos a desperdiçar os contra-ataques e depois errando alguns saques – analisou.

Apesar de não esconder os problemas da equipe, Luizomar acredita que o confronto foi uma boa oportunidade para o aprendizado das jogadoras mais novas. Dentre elas, estão a italiana Caterina Bosetti, de 19 anos, e a sérvia Sanja Malagurki, de 23, além da ponteira Gabi, que no próximo sábado completa 20.

– A equipe está de parabéns, já que vencemos um clássico e mantivemos a invencibilidade e a liderança. Foi um jogo complicado, disputado em cinco sets e que tivemos que virar a partida no tie-break. Todos esses ingredientes são essenciais para a formação da nossa equipe. Temos jogadoras muito jovens e confrontos deste nível são importantes para as meninas entenderem e amadurecem – disse o treinador.

O próximo compromisso do Molico é nesta sexta-feira, contra o Uniara/AFAV, às 19h30, no Ginásio José Liberatti, pela décima rodada.