icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
18/06/2014
12:04

Foram apenas três dias de treino, mas Lúcio gostou dos primeiros contatos com o técnico Ricardo Gareca. O zagueiro e líder do elenco, que chegou a se mostrar contrário à contratação de um técnico estrangeiro antes do anúncio de El Flaco, aprovou o estilo do novo chefe. A língua, uma das preocupações do camisa 33, não tem sido um problema até agora, de acordo com o pentacampeão mundial, que espera com a atual comissão técnica fazer o time não ser apenas razoável, como no primeiro semestre.

- Ele (Gareca) está se comunicando muito bem com a gente. É um cara que gosta muito do trabalho no campo, de trabalhos físicos, de ver a equipe numa forma atlética boa, e isto é importante. E ele conversa, vai de um a um falando, buscando a adatapção. Desta maneira, todos vão se sentir mais à vontade, isto é fundamental para ter uma mentalidade vencedora. Aos poucos ele vai formar no Palmeiras - falou o defensor.

O argentino assume o Verdão na 11ª colocação do Brasileiro, a três pontos do G4, e vivo na Copa do Brasil. Ainda sem uma conquista no ano do centenário, Gareca tornou-se a esperança para que o time não seja discreto, como no começo da temporada, e consiga brilhar no segundo semestre.

- A gente espera que esta preparação nos ajude no decorrer do Brasileiro, da Copa do Brasil. São torneios longos, então é muito bom fazer um lastro agora para chegar bem nas competições, e melhorar. Sem dúvida a primeira etapa não foi tão boa quanto queríamos, mas foi razoável. Então temos de melhorar e trabalhar para que no retorno possamos fazer partidas melhores - encerrou.

O elenco treina nesta quarta em dois períodos no estádio Nicolau Alayon, do Nacional, em frente à Academia de Futebol, entregue à Fifa por conta da Copa do Mundo. O Palmeiras trabalha até domingo em São Paulo, e na próxima segunda vai rumo a Atibaia (SP), onde ficará por dez dias, e depois retorna à capital. Seu primeiro jogo no Brasileiro será em 17 de julho, contra o Santos.