icons.title signature.placeholder Rodrigo Cerqueira
01/11/2013
07:01

Fora da lista de convocados da Seleção Brasileira para os amistosos contra Honduras e Chile, nos dias 16 e 19, respectivamente, o meia Lucas, do PSG, revela ansiedade com a proximidade da Copa do Mundo de 2014. Diz que precisa trabalhar muito para conquistar seu espaço, mas confia em seu potencial. Em entrevista ao LANCE!Net, o jogador deixou claro que a falta de uma boa sequência de jogos, até por conta de lesões, atrapalhou seu desempenho, mas demonstrou confiança em uma volta por cima e apontou um aprendizado tático na Europa.

- O que atrapalhou um pouco foram as lesões. Sofri umas três lesões e isso quebrou a sequência que eu estava tendo. Tinha uma sequência muito boa, precisava disso, e isso me atrapalhou um pouco. Jogo na mesma posição que jogava no São Paulo, pelo lado direito. A diferença é que no São Paulo eu tinha mais liberdade em campo e aqui fico mais pelo lado direito, tendo que marcar mais, acompanhar o lateral e jogar mais sem a bola. Estou aprendendo bastante isso aqui - disse.



Na temporada 2013/14, Lucas Moura tem um total de 708 minutos em campo pelo PSG. Foram 14 jogos (entre Campeonato Francês, Copa da França e Liga dos Campeões) e apenas um gol. A pouca intimidade com os gols na França, inclusive, não tira o sono do jogador, que trocou o São Paulo pelo PSG por R$ 108,3 milhões.

Relembre os melhores momentos de Lucas no São Paulo


GALERIA DE FOTOS
> A passagem de Lucas no Paris Saint-Germain

ACTIVO
> Lucas deve deixar o PSG para ter chance de jogar a Copa de 2014

- A questão do gol... Eu nunca fui um goleador, sempre falei isso. Faço meus gols, fazia no São Paulo, mas minha função no campo é acelerar o jogo. Levar a bola do meio para o ataque, criar situações de gol.

Confira o conteúdo completo desta matéria no L!Digital