icons.title signature.placeholder Paulo Victor Reis
09/02/2015
11:03

Reintegrado ao elenco do Botafogo no início deste ano, o volante Lucas Zen tem uma nova oportunidade na carreira. Ele estava treinando em separado, com outros jogadores que não estão sendo aproveitados pelo técnico René Simões, mas recebeu uma ótima notícia do próprio treinador, por telefone.

– Quando o René me ligou e pediu para que eu me apresentasse, fiquei muito feliz, foi uma surpresa para mim. Já tinham algumas coisas (negociações com outros clubes), mas dei prioridade ao Botafogo quando recebi a ligação. Espero poder mostrar o meu futebol. René está observando – disse o atleta ao LANCE!Net.

Lucas Zen foi reintegrado ao elenco quando Régis deixou o clube para acertar com o Capivariano, de São Paulo. Como o Botafogo tinha, em janeiro, apenas Gilberto como lateral direito, René Simões colocou Lucas Zen como o reserva na posição. Agora, o clube conta com Luis Ricardo, mas a situação ainda não está definida, já que São Paulo e Botafogo ainda não se acertaram (veja mais ao lado). Independentemente da posição, Zen diz estar disposto a ajudar o Glorioso.

– No meio ou na lateral vou procurar dar o meu máximo. A minha posição original é de segundo volante, mas estou disposto a ajudar e posso me aprimorar na lateral direita – comentou o jogador, que imagina ter oportunidades no time ao longo deste ano.

– Este é um ano de correria. A Série B é muito disputada. Por isso, vai ser preciso ter um elenco grande. Vai ser um ano de superação. No meu caso, individualmente, quero recuperar as boas atuações e ter uma sequência de jogos – afirmou.

Por enquanto, Lucas Zen ainda não jogou oficialmente neste ano.

BATE-BOLA COM LUCAS ZEN

LANCE!Net: Você se inspira em algum jogador ou ex-atleta?

Lucas Zen: Meu ídolo era o Zidane. Ele jogava mais à frente do que eu. Eu assistia a todos os jogos do Real Madrid.

L!Net: Caio Júnior e Joel Santana costumavam fazer elogios a você. Quanto isso foi importante na sua carreira como jogador?

Lucas Zen: Tive chance de subir ao profissional com o Joel. Tenho que agradecer a ele. Com o Caio Júnior eu peguei uma sequência de jogos, tive um bom ano em 2011. Foi quando eu mais atuei. Os elogios eram pra me dar confiança, consegui atuar com regularidade. Depois, infelizmente, sofri uma lesão e tive que sair do time.

L!Net: Neste ano de reestruturação e ainda com dificuldades financeiras, você acredita que é hora de dar ainda mais oportunidades para os jogadores da base?

Lucas Zen: Acho que sim. São pessoas mais identificadas com o clube. Acho que este vai ser um bom ano para os jogadores formados nas categorias de base do Botafogo.