icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
23/07/2013
19:48

Os próximos dias devem ser decisivos para Lucas Bebê. Se o jogador, draftado recentemente pelo Atlanta Hawks, ainda não tem uma resposta sobre seu futuro, ele ao menos não esconde a vontade de defender a franquia da Geórgia e poder atuar entre os melhores atletas do mundo.

Enquanto aguarda uma definição, Bebê curte um momento de férias com a família no Rio de Janeiro e fala em não queimar etapas. Falta somente decidir com seus agentes sobre sua permanência ou não no Asefa Estudiantes-ESP, com quem o pivô renovou contrato por mais cinco temporadas.

- Eu quero ir para a NBA agora, mas acho que não podemos queimar etapas. Sei que eu me adaptaria e iria jogar muito bem lá. É o mínimo que eu posso fazer por ter sido escolhido e pela tradição do campeonato, mas acho que é muito cedo para falar. Meus agentes ainda precisam cuidar disso. Preciso ver o que é melhor para mim – disse o jogador.

Desde a temporada 2009/10, Bebê atua na Espanha. Porém, um fator que só fez aumentar a vontade de jogar na liga americana foi a sua participação recente na Summer League de Las Vegas. Na ocasião, ele obteve resultados expressivos, como os cinco tocos anotados em uma única partida.

- Estou pronto para estar na NBA, mas não vai depender só de mim. Ainda tenho alguns problemas por ser considerado magro, mas isso é algo que eles (Atlanta Hawks) vão corrigir para eu trabalhar e ganhar peso. Não será um problema – disse Bebê.

Pensando em garantir um futuro de sucesso, o atleta foi mais um convocado pelo técnico Rubén Magnano a pedir dispensa da Seleção que disputará a Copa América, de 30 de julho a 11 de setembro, em Caracas. Caso o futuro do pivô seja mesmo a NBA, ele aumentará uma lista de brasileiros que já conta com Anderson Varejão, Nenê Hilário, Leandrinho Barbosa, Fab Melo, Scott Machado e Vitor Faverani.

Os próximos dias devem ser decisivos para Lucas Bebê. Se o jogador, draftado recentemente pelo Atlanta Hawks, ainda não tem uma resposta sobre seu futuro, ele ao menos não esconde a vontade de defender a franquia da Geórgia e poder atuar entre os melhores atletas do mundo.

Enquanto aguarda uma definição, Bebê curte um momento de férias com a família no Rio de Janeiro e fala em não queimar etapas. Falta somente decidir com seus agentes sobre sua permanência ou não no Asefa Estudiantes-ESP, com quem o pivô renovou contrato por mais cinco temporadas.

- Eu quero ir para a NBA agora, mas acho que não podemos queimar etapas. Sei que eu me adaptaria e iria jogar muito bem lá. É o mínimo que eu posso fazer por ter sido escolhido e pela tradição do campeonato, mas acho que é muito cedo para falar. Meus agentes ainda precisam cuidar disso. Preciso ver o que é melhor para mim – disse o jogador.

Desde a temporada 2009/10, Bebê atua na Espanha. Porém, um fator que só fez aumentar a vontade de jogar na liga americana foi a sua participação recente na Summer League de Las Vegas. Na ocasião, ele obteve resultados expressivos, como os cinco tocos anotados em uma única partida.

- Estou pronto para estar na NBA, mas não vai depender só de mim. Ainda tenho alguns problemas por ser considerado magro, mas isso é algo que eles (Atlanta Hawks) vão corrigir para eu trabalhar e ganhar peso. Não será um problema – disse Bebê.

Pensando em garantir um futuro de sucesso, o atleta foi mais um convocado pelo técnico Rubén Magnano a pedir dispensa da Seleção que disputará a Copa América, de 30 de julho a 11 de setembro, em Caracas. Caso o futuro do pivô seja mesmo a NBA, ele aumentará uma lista de brasileiros que já conta com Anderson Varejão, Nenê Hilário, Leandrinho Barbosa, Fab Melo, Scott Machado e Vitor Faverani.