icons.title signature.placeholder Fábio Aleixo
04/11/2013
09:23

Melhor tenista da temporada com dez taças conquistadas, sendo duas de Grand Slams, Rafael Nadal inicia nesta terça-feira em Londres a disputa das Finais da ATP atrás de um feito raríssimo no tênis.  Se vencer o torneio que começa nesta tarde na Arena O2, será apenas o segundo jogador da história a ostentar no currículo os títulos dos quatro Grand Slams da Copa Davis, das Finais da ATP e a medalha de ouro em simples na Olimpíada. O único que fez isso foi o americano Andre Agassi.

Nadal tem também outra motivação. Caso vença dois jogos em Londres, terminará pela terceira vez um ano como o primeiro colocado do ranking mundial, posição que ostenta atualmente. A estreia será contra o compatriota David Ferrer (4º do mundo), às 18h (de Brasília). Na primeira fase, ainda pegará Tomas Berdych (6º) e Stanislas Wawrinka (8º).

Para buscar o título, o espanhol terá de lutar contra um incômodo retrospecto no torneio que encerra a temporada. Em cinco participações, chegou a apenas uma final, em 2010, quando foi derrotado por Roger Federer. Na última participação, em 2011, não parou na primeira fase, perdendo dois de seus três jogos.

– Nunca consegui jogar bem em Londres. Apenas em 2010 fiz um bom torneio. Espero mudar isso. Sempre cheguei motivado ao último torneio da temporada, mas nunca rendi bem. Vamos ver o que acontece desta vez –  disse Nadal, que ontem treinou por duas horas na Arena 02 com o juvenil canadense Filip Peliwo, de  apenas 19 anos.

O desempenho em quadra dura (tipo de piso usado na competição em Londres) em 2013 é um fator extra de confiança para o espanhol. Em 35 partidas disputadas, foram 32 vitórias e três derrotas, a última delas para Ferrer na semifinal do Masters 1.000 de Paris, no sábado.

*O repórter viaja a convite da ATP