icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
24/04/2014
08:05

Em pouco tempo de Vasco, Rafael Vaz ganhou a confiança da torcida e chegou a ser comparado a Dedé. Nas redes sociais, inclusive, os vascaínos fizeram a campanha "Vaz ser mito", em alusão ao apelido do ídolo, hoje no Cruzeiro. Porém, no decorrer da temporada de 2013, Vaz perdeu espaço e acabou esquecido, passando a ser a terceira opção da defesa. Mas agora, mais maduro, ele tem uma nova oportunidade com a lesão de Rodrigo para se firmar.

Com mais experiência, Rafael Vaz garante que aprendeu com os erros do passado e afirma que está tentando mostrar todos os dias que merece vestir a camisa do Vasco.

BOB COLINA
- Zagueiro tem que defender!

E MAIS
- Juninho vira padrinho de projeto social voltado a pequenos vascaínos

- Foram momentos difíceis no ano passado. Mas neste ano estou tentando me reafirmar. O ser humano tem momentos de erro e acerto, e temos que aprender com erros. Preciso apagar algumas coisas do passado. Isso vem com a atitude e estou tentando mostrar todos os dias que sou uma pessoa que merece vestir a camisa do Vasco, mostrar que não estou aqui de brincadeira e que errei, mas aprendi com os erros - destacou o zagueiro.

A defesa do Vasco vem sendo um dos principais pilares do Cruz-Maltino na temporada e foi a menos vazada do Campeonato Carioca. Por conta disso, Rafael Vaz precisou que uma lesão afastasse Rodrigo dos gramados. O zagueiro mostrou tristeza pelo problema do companheiro, mas disse que vai fazer de tudo para que a torcida não sinta falta de Rodrigo.

- Fico feliz pela oportunidade e triste pela lesão do Rodrigo. Ele é um exemplo para todos, pela história que tem e pelo jogador que é, mas estou trabalhando e vou fazer de tudo para que a torcida não sinta falta dele - acrescentou.

Quando atuou, Vaz destacou-se mais atacando do que defendendo. Então, é melhor procurar mais evitar do que fazer gols.

IRREGULARIDADE E VAIAS NO ESTADUAL

Rafael Vaz não deve fazer muita questão de lembrar do Campeonato Carioca deste ano. E não é nem pelo vice-campeonato do Vasco, mas sim pelas más atuações que teve ao longo do torneio. Sem muito ritmo de jogo, já que disputou apenas cinco partidas, o zagueiro recebeu críticas em alguns destes jogos e foi bastante vaiado pelos torcedores.

O técnico Adilson Batista, no entanto, manteve a confiança nele ao escalá-lo no lugar do lesionado Rodrigo para o início desta Série B. Atualmente, os concorrentes são Jomar e Diogo Silva, que ainda não estreou.