icons.title signature.placeholder Bruno Cassucci e Marcelo Braga
07/11/2013
07:03

Além de planejar a chegada de reforços, a diretoria do Santos sabe que não pode adiar por muito tempo as definições sobre o futuro de quem não está nos planos para 2014. Ao contrário de Durval, que já foi avisado que não terá o seu vínculo renovado e que procura um novo clube, Léo e Marcos Assunção terão essa conversa só nas próximas semanas. Mas a posição do departamento de futebol deverá ser a mesma.

Veteranos – o primeiro com 38 anos e o segundo com 37 – e com salários altos, são considerados “dispensáveis” pela cúpula, mas serão tratados com respeito por conta da história no clube – ambos são torcedores do Peixe e Léo é o maior campeão após a era Pelé, com oito títulos.

A dupla ainda avalia a aposentadoria, mas não bateu o martelo – o que pode acontecer diante de uma “dispensa“. Recuperado de problema no joelho direito, Assunção já está à disposição de Claudinei Oliveira para voltar a jogar, deixando de lado a sua decisão.

- O tratamento que ele fez deu certo, as dores diminuíram, então ele adiou essa decisão. Não descartou parar, mas não tem pressa. Voltou a treinar sem dor e agora quer ajudar o Santos nos últimos jogos para só depois pensar no futuro - disse o agente Ely Coimbra, ao LANCE!Net.