icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
21/11/2013
19:38

A ex-jogadora Leila aceitou convite da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) para fazer parte do Comitê Gestor da Superliga. Assim como Renan dal Zotto, ela será uma das responsáveis por intermediar o diálogo entre a entidade e os clubes, que desde o início do ano vem lutando por melhorias na competição e no calendário da modalidade no país.

Além de Leila e Renan, o superintendente geral Marcos Pina e o superintendente técnico da entidade, Renato D’Avila, fazem parte do Comitê. Um quinto participante está perto de ser anunciado pela entidade. Em outubro, Renan já havia confirmado ao LANCENet! que passaria a compor o grupo, mas o anúncio oficial só foi feito nesta quinta-feira.

— É uma grande responsabilidade. Estaremos ali pelo bem coletivo da grande competição que a Superliga se tornou. A CBV não caminha sozinha. Ela escuta os atletas e tenta ajudar os clubes para que todos façam parte da organização. A comunicação vem melhorando muito e, agora, se aprimorará ainda mais. Isso é algo revolucionário — comemorou a ex-jogadora, que também preside o Brasília Vôlei.

Enquanto Leila ficará responsável pelas conversas com os clubes da Superliga Feminina, Renan manterá o foco no masculino. O ex-jogador comemorou a iniciativa, lembrando que as demandas de cada categoria podem variar, o que torna ainda mais relevante a presença de novos membros.

— Achei a iniciativa muito bacana. A CBV está trazendo pessoas que vivem o dia a dia da competição, que possuem uma bagagem prática muito grande em relação às necessidades de clubes e demais envolvidos na competição. Vamos trazer para dentro, de forma bem direta, as necessidades. Será muito produtivo para a Superliga — disse o medalhista de prata nos Jogos Olímpicos de Los Angeles-1984.