icons.title signature.placeholder Thiago Fernandes
05/07/2014
14:47

Lee rescindiu contrato com o Atlético-MG na manhã deste sábado. O departamento de comunicação do clube informou a quebra do vínculo do goleiro, que se encerraria no fim de 2015. O jogador, de 26 anos, segue para a Acadêmica de Coimbra (POR). Ele assinará um compromisso de duas temporadas, conforme divulgado por sua assessoria de imprensa.

Com a saída do atleta, a comissão técnica alvinegra terá somente três opções para a posição. Além de Victor, titular absoluto e atualmente na Seleção Brasileira, Levir Culpi conta com Giovanni e Uilson, recém-promovido das categorias de base.

Lee chegou à Cidade do Galo em 2011, a pedido do então técnico Dorival Júnior. Sem espaço, ele disputou somente três partidas pelo time, todas nesta temporada e pelo Campeonato Mineiro. Com o goleiro em campo, o Atlético obteve duas vitórias, diante de URT e Villa Nova-MG, e perdeu uma partida, para o Tupi. Ele ainda sofreu três gols com as cores do time de Belo Horizonte.

Bicampeão mineiro pela agremiação, entre 2012 e 2013, ele ainda faturou a edição passada da Copa Libertadores da América. Na despedida do clube, ele escreveu uma carta direcionada à torcida. Confira abaixo:

"Olá galera atleticana!

Bom, antes de mais nada, gostaria de agradecer à vocês pelo carinho que demonstraram por mim nestes três anos e meio de Galo. Não esquecerei jamais os momentos de felicidades, e os tristes também, neste período. Cresci como profissional e, principalmente, como ser humano. Estar aqui foi um aprendizado diário e uma emoção indescritível.

Apesar de ter atuado pouco – somente entrei em campo com a gloriosa camisa alvinegra em 2014 –, senti de perto, em diversas oportunidades, a força do torcedor atleticano. Poucos atletas terão a oportunidade que tive. Só que agora tenho que seguir meu caminho.

Aceitei o desafio de atuar no futebol português, mais precisamente no Académica de Coimbra. O projeto do clube me estimulou a sonhar com um caminho de sucesso na Europa, em uma oportunidade que não aparece toda hora.

Não deixarei de lembrar, contudo, dos dois títulos mineiros e da tão sonhada Taça Libertadores da América. Sem a energia de vocês, torcedores, nenhuma dessas conquistas seriam possíveis. Esse clube, sem dúvida, continuará sendo um dos maiores do mundo sempre.

Deixo aqui um abraço especial aos meus companheiros de elenco, que sempre que apoiaram muito. Todos acreditaram – e tenho certeza que continuarão acreditando – em meu potencial. Aos meus colegas de posição, Victor e Giovanni, além do jovem e talentoso Uilson, guardarei cada momento com vocês para sempre. A convivência foi fantástica.

Aos dirigentes e funcionários, que fazem o Galo ser esse clube tão grande como é, meus sinceros agradecimentos. A paciência de vocês e a forma como me trataram, sempre com muito respeito e carinho, ficará em minha lembrança.

Estarei um pouco mais distante a partir de agora, mas não deixarei de seguir o Galo, que me proporcionou momentos inesquecíveis.

Valeu por tudo!

Um grande abraço,
Lee"