icons.title signature.placeholder Gabriel Carneiro
24/04/2014
07:01

A divulgação da numeração fixa do Santos para a temporada deixou dúvidas e forçou a memória de vários torcedores. Quem é esse Geovane, dono da 16? Nem sabia que o Anderson Carvalho ainda era do Santos... Até quando vão os contratos do Giva e do Victor Andrade? Por que o Leandrinho não tem espaço? “Inchado”, segundo a opinião do próprio técnico Oswaldo de Oliveira, que considera ideal trabalhar com 30 jogadores, o elenco do Peixe tem atualmente muitos integrantes sem espaço, sumidos de partidas oficiais em 2014.

O maior exemplo disso é o volante Leandrinho, revelação da base alvinegra, de apenas 20 anos. Durante a maior parte do Brasileirão do ano passado, com Claudinei Oliveira no comando, o jogador foi titular do Santos e acumulou números positivos – até outubro, o time simplesmente não vencia se Leandrinho não entrasse como titular. Mas hoje a situação é diferente.

Leandrinho até começou a temporada com duas partidas no time titular, mas logo perdeu espaço para Alan Santos. A última vez em que esteve em lista de relacionados foi dia 23 de fevereiro, mas ele acabou não entrando no clássico contra o São Paulo. Desde então, o volante “sumiu”. Nem nas partidas contra Mixto-MT e Palmeiras, quando o Peixe escalou a maioria de reservas e até garotos como Nailson e Daniel Guedes, não teve espaço para Leandrinho.

A lista de “desaparecidos” do elenco do Santos, no entanto, não se restringe ao volante de 20 anos. À la Jesse James e Billy The Kid, “os bandidos mais procurados do oeste”, outros jogadores não são vistos há muito tempo pela torcida alvinegra.

Discípulos de Pelé: Gabriel comanda novos Meninos da Vila


Ultrapassados pela nova geração, de Diego Cardoso e Stéfano Yuri, os atacantes Giva e Victor Andrade atuaram uma e duas vezes, respectivamente, na temporada 2014. Atualmente, ambos vivem situações complicadas para renovar seus contratos. Se Giva está vinculado ao Peixe até dezembro e Victor até setembro, um quarto “desaparecido” fica sem contrato no dia 31 de agosto: o volante Anderson Carvalho, que já atuou pelo profissional 15 vezes, mas hoje, apesar de ser o camisa 27, não está na lista de pretensões de Oswaldo.

O “xerife” não conseguiu desbravar as terras do Campeonato Brasileiro e só empatou na estreia, debaixo de vaias. Se procurar melhor, pode achar outros valores que andam perdidos, e com muita vontade de conquistar o “Velho Oeste”.