icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
26/07/2013
16:19

Há sete meses trabalhando com o presidente Paulo Nobre no Palmeiras, o técnico Gilson Kleina elogiou a conduta da atual administração do clube, assim como fez Valdivia na última quarta-feira. Os elogios do chileno, que está em boa fase, também serviram para alfinetar Arnaldo Tirone, ex-mandantário que liderou a gestão que culminou com o rebaixamento do Verdão no Campeonato Brasileiro do ano passado.

- A chegada do Paulo, é uma gestão bem atuante. Nosso presidente faz questão de amanhecer dentro da Academia e sair com os problemas bem encaminhados. O Paulo está demonstrando um comprometimento. Isso reflete automaticamente dentro do campo e do vestiário - ressaltou o treinador.

O Valdivia está há muito tempo aqui e pode falar com mais respaldo. Vejo o presidente diariamente aqui (no centro de treinamento), e quando não está na Academia, está resolvendo algo fora dela - completou.

Valdivia foi recontratado no segundo semestre de 2010, sob o comando de Luiz Gonzaga Belluzzo. No ano seguinte, o sucessor Tirone criticou o investimento feito no jogador (cerca de R$ 36 milhões, incluindo pagamentos de empréstimo), e também afirmou que o camisa 10 bebia muito.

Há sete meses trabalhando com o presidente Paulo Nobre no Palmeiras, o técnico Gilson Kleina elogiou a conduta da atual administração do clube, assim como fez Valdivia na última quarta-feira. Os elogios do chileno, que está em boa fase, também serviram para alfinetar Arnaldo Tirone, ex-mandantário que liderou a gestão que culminou com o rebaixamento do Verdão no Campeonato Brasileiro do ano passado.

- A chegada do Paulo, é uma gestão bem atuante. Nosso presidente faz questão de amanhecer dentro da Academia e sair com os problemas bem encaminhados. O Paulo está demonstrando um comprometimento. Isso reflete automaticamente dentro do campo e do vestiário - ressaltou o treinador.

O Valdivia está há muito tempo aqui e pode falar com mais respaldo. Vejo o presidente diariamente aqui (no centro de treinamento), e quando não está na Academia, está resolvendo algo fora dela - completou.

Valdivia foi recontratado no segundo semestre de 2010, sob o comando de Luiz Gonzaga Belluzzo. No ano seguinte, o sucessor Tirone criticou o investimento feito no jogador (cerca de R$ 36 milhões, incluindo pagamentos de empréstimo), e também afirmou que o camisa 10 bebia muito.