icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
30/03/2014
22:15

A noite deste domingo poderia ter sido perfeita para Gilson Kleina. Diante do Ituano, o técnico completou 100 partidas no comando do Palmeiras, mas a festa foi atrapalhada por situações improváveis no gramado e a eliminação do time na semifinal do Campeonato Paulista. Após o vexame no Pacaembu, o treinador pediu desculpas à torcida.

- Seria bacana essa marca se conseguissemos a classificação. São muitas situações adversas que tivemos pela frente. Wendel não conseguiu reunir condições. O Tiago Alves (zagueiro) teve que ser deslocado, apesar de que Wellington vinha fazendo um campeonato perfeito. Passamos confiança e motivação, mas não foi suficiente - lamentou.

Kleina não nega que pretendia presentear a torcida com o título do Paulistão no ano do centenário do Verdão. Chateado como os jogadores, o técnico precisa agir para motivas o grupo para a sequência da temporada e destacou o empenho diante do Ituano. O comandante acredita que a eliminação no torneio estadual não foi merecida e se diz pronto para as cobranças.

- A pressão sempre existe. Já queríamos dar um grande presente no centenário que era ser campeão. Essa eliminação deixou todos nós chateados e muito tristes. Nós não achamos explicação, mas o que tento passar para ele é que futebol muitas vezes é injusto. Vamos ter que assimilar, porque temos de pensar na Copa do Brasil na quarta-feira (contra o Vilhena). Eu lamento e peço desculpas ao torcedor - declarou.

Kleina admite tristeza, mas quer confiança intacta no Palmeiras