icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
01/12/2013
11:00

Mal terminou a Série B do Brasileiro, com acesso e título antecipados, Gilson Kleina faz projeções para o futuro do Palmeiras em 2014.

Os planos do treinador passam pelo aprendizado que elenco e comissão técnica tiveram com o rebaixamento e disputa da Segunda Divisão e também pela expectativa com que o torcedor pensa na próxima temporada, quando o Verdão celebrará 100 anos de sua fundação.

- Pela grandeza do Palmeiras, todos nós temos de crescer com isso (Série B). O Palmeiras é muito grande, é outro patamar que ele tem que disputar. Vamos ter uma entrega maior. Não abrimos mão do trabalho. O torcedor vai nos cobrar para fazermos um grande ano. O Palmeiras vai ter uma das melhores arenas do Brasil. Tudo o que escuto é das melhores coisas possíveis.

Para permanecer no Palestra Itália, o treinador aceitou contrato de produtividade proposto pela diretoria. Desta maneira, seus vencimentos passaram de R$ 200 mil para R$ 300 mil, mas podem alcançar R$ 400 mil em caso de disputa de final, classificação para a Libertadores ou título.

- Esse negócio de produtividade não pode estar acima de tudo. Isso não pode ser o número um. Você tem de ter a motivação para ganhar. Temos de lutar sempre pelas vitórias e conquistas. Temos de ter o estádio sempre cheio, com essa química podemos ir longe.

O elenco alviverde está em férias a partir deste domingo e se reapresenta na Academia de Futebol no dia 3 de janeiro. Entre 5 e 17, a pré-temporada será realizada em Itu (SP), interior de São Paulo. O primeiro compromisso em 2014 será diante do Linense, dia 19, no Pacaembu, pela primeira rodada do Campeonato Paulista.