icons.title signature.placeholder Thayuan Leiras
06/07/2014
18:09

A Copa do Mundo serve também para revelar o lado torcedor de muitos jogadores de futebol. É o que acontece com Alan Kardec, do São Paulo, e Alecsandro, do Flamengo. Em entrevista ao LANCE!Net, os atacantes mostraram a revolta e a tristeza pelo corte de Neymar do Mundial, além de manterem esperanças no título para o Brasil mesmo sem o craque.

- Foi um sentimento ruim, sentimento de perda. Por ser um grande jogador e o craque da nossa Seleção. Eu fiquei muito triste porque todos sabem da capacidade que tem o Neymar e da diferença que ele pode fazer nesta partida. Eu mandei uma mensagem pra ele e falei que ele é muito vitorioso por tudo que conquistou até hoje. Ele ainda tem um caminho muito largo pela frente, ainda terá umas três Copas do Mundo, eu acredito - disse o camisa 14 do São Paulo, que foi seguido pelo centroavante rubro-negro:

- Qualquer jogador de um grupo de seleção que você perde já é complicado. Então, perder o nosso craque nos deixa bastante tristes, mas temos outros jogadores capacitados também e agora é aquele momento de buscar forças - afirmou Alecsandro.

Os jogadores estiveram presentes em evento na Casa Fenomenal, espaço inaugurado para a Copa do Mundo pela americana Nike, empresa especializada em material esportivo e patrocinadora dos atletas - assim como também de Neymar e da Seleção Brasileira. Kardec destacou também a perda em liderança com a saída do craque brasileiro, mas exaltou a qualidade do grupo da Seleção.

- Todos sabem da experiência que ele tem, apesar de jovem. Mas o Felipão escolheu 23 atletas, e sabendo que, dentro de uma competição, podem acontecer lesões e suspensões. Ele tem as peças de reposição à altura. Nós perdemos muito com Neymar, mas temos peças de reposição. É um grupo jovem e que tem o apoio da torcida - disse o são paulino, que chegou a ficar na lista de suplentes para a Copa.

Alecsandro demonstrou compartilhar do otimismo do companheiro de posição do São Paulo. O atacante também descartou Neymar como única solução para o Brasil no Mundial.

- O Neymar não iria ganhar a Copa sozinho. Ninguém conseguiria. O Romário não ganhou, o Ronaldo não ganhou, o Messi não vai ganhar. É lógico que o Neymar é um craque e, com toda a sua qualidade, faz a diferença no futebol. Mas, para ganhar a Copa, nós teríamos que ter bons jogadores e um grupo forte como temos hoje no Brasil. Com a saída do Neymar, a gente perde um craque mundial.

Atacante exaltou 'grupo forte' da Seleção mesmo sem Neymar (Foto: Cleber Mendes/LANCE!Press)

Atacantes condenam lateral colombiano: 'Lance maldoso'

A jogada que tirou Neymar da Copa também foi comentada por Kardec e Alecsandro, que caracterizaram o lance de Zúñiga como "desnecessário" e "exagerado". Os brasileiros condenaram o defensor pela imprudência no lance.

- Ele não quis quebrar o Neymar, mas chegou muito forte, foi desnecessário. É um lance que ele poderia ter evitado. Foi um lance maldoso - disse o camisa 19 rubro-negro.

Além de avaliar a entrada como "exagerada", Kardec chamou a atenção para o fato de Neymar ter dominado a bola na coxa no momento da joelhada do adversário.

- Eu vi maldade. É difícil falar de outros companheiros, mas Neymar estava dominando a bola na coxa, então não havia porque pular com o joelho nas costas. Já que o Neymar estava com a bola na coxa, se houvesse um empurrão ou puxão de camisa, seria mais compreensível, mas não um salto com um joelho nas costas. Foi exagerado.