icons.title signature.placeholder Bruno Grossi e Daniela Caravaggi
03/07/2014
08:31

Kaká está de volta ao São Paulo. Depois de 11 anos, o meia retornou ao clube que o revelou no início dos anos 2000 e será apresentado neste domingo, no CT da Barra Funda.

De lá para cá, clubes, títulos e conquistas fizeram parte da vida do jogador, que ficará no Brasil emprestado pelo Orlando City (EUA) por apenas seis meses e depois seguirá para o "desafio" americano.

O São Paulo não prepara uma festa para a chegada do jogador justamente por conta do pouco tempo que ele ficará no país, mas espera que o torcedor lote o Morumbi no dia 19 de julho, provável data que o meia fará sua reestreia. O jogo, válido pelo Campeonato Brasileiro, será contra a Chapecoense.

Ricardo Izecson dos Santos Leite, que passou a ser Cacá e depois Kaká, se destacou no São Paulo pelas arrancadas. Muitos acharam que ele não iria conseguir seguir com essa característica na Europa pelo seu físico, mas o meia ganhou massa muscular e cumpriu com êxito sua passagem pelo Velho Continente, que começou em 2003, quando foi para o Milan (ITA).

Foi na Itália que Kaká obteve suas maiores conquistas, como a Liga dos Campeões e o Mundial de Clubes da Fifa em 2007, que lhe renderam ao jogador o prêmio de melhor do mundo daquele ano.


Os anos na Europa lhe renderam também as oportunidades de representar a Seleção Brasileira. Em 2009 foi para o Real Madrid e retornou ao Milan em 2013, mas não repetiu os feitos de sua primeira passagem pelo clube rossonero.

Apesar de ter só um título pelo Tricolor (Torneio Rio-São Paulo em 2001), se tornou ídolo dos torcedores do clube do Morumbi, que aguardam ansiosamente sua chegada. Kaká ajudará na sequência do Brasileirão e da Copa do Brasil.