icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
15/12/2013
12:42

Atendendo um pedido do Ministério Público do Trabalho, através de uma ação civil pública motivada pela morte de um operário na sábado, a Justiça do Trabalho do Amazonas determinou a interdição imediata da obra na Arena da Amazônia, estádio de Manaus para a Copa-2014.

A medida é liminar e só vai afetar os procedimentos que envolvem grandes alturas. A confirmação foi dada ao "Uol" pelo procurador do Trabalho Jorsinei Dourado do Nascimento.

- A empresa será notificada ainda nesta domingo e terá que parar os trabalhos imediatamente - disse ele.

E MAIS:
> Operário morre ao cair em obra na Arena da Amazônia
> Fifa expressa 'grande tristeza' com morte de operário
> Rola lá fora: jornais repercutem morte de operário na Arena Amazonas
> Obras para a Copa no Brasil registram casos de mortes em três delas

Conforme ação pública ajuizada pelo MPT, os trabalhos só poderão voltar a todo o vapor depois da apresentação de laudos que comprovem adequação aos "requisitos mínimos e das medidas de proteção para trabalho em altura". A ação do Ministério Público do Trabalho ainda pede que haja multa diária de R$ 100 mil, em caso de descumprimento da decisão.

No sábado, o operário Marcleudo de Melo Ferreira, de 22 anos, morreu após cair de uma altura de 35 metros, enquanto fazia a instalação da proteção lateral dos refletores do estádio.