icons.title signature.placeholder Olé, da Argentina
09/07/2014
10:54

O jornalismo argentino está de luto. Jorge Luis López, jornalista do Diário "Olé" e da Rádio La Red que estava no Brasil para cobrir a Copa do Mundo, morreu em um acidente automobilístico na madrugada desta quarta-feira em São Paulo, quando retornava ao hotel no qual estava hospedado. No cruzamento da Avenida Tiradantes com a Rua Barão de Mauá, o táxi em que "El Topo" estava foi fechado por um carro roubado que trazia ladrões que sofriam perseguição de policiais.

Na batida, o táxi acertou um poste e López, que estava sem cinto de segurança, foi arremessado para fora e morreu na hora, enquanto o ladrão que guiava o outro carro sofreu uma lesão no ombro. Os três bandidos (dois menores de idade) foram detidos.Também no Brasil para cobrir o Mundial, a esposa do jornalista, Veronica Brunati, tomou conhecimento do acidente através de uma publicação do ex-jogador Simeone no Twitter.

O atacante argentino postou em seu microblog:

- Não se foi apenas um grande jornalista, se foi também um amigo. Muita dor. Minhas condolências à Veronica Brunati e a toda sua família. Descanse em paz, Jorge "Topo" López.

Veronica respondeu em choque:

- Diego, não me diga isso. Por favor, alguém me ligue - disse, indicando o nome do hotel no qual estava.

Em seguida, a jornalista publicou uma mensagem se despedindo do jornalista:

- Não há palavras para a dor diante da morte. "Topo", vou recordar seu humor e agora só penso em Lara, Agus e Lucia".

O JORNALISTA QUE "APRESENTOU MESSI"

Jorge Luis López foi o primeiro jornalista a escrever uma nota sobre Lionel Messi - em 17 de outubro de 2003. Na época com 16 anos, o atual camisa 10 da seleção argentina foi designado como "El Pibito", por "fazer coisas de Maradona".

Na entrevista, Messi se revelou fã de Saviola e, ao definir suas qualidades, disse timidamente: "Me movimento com rapidez e tenho habilidade. Sou canhoto, mas às vezes consigo jogar melhor com a esquerda". Além disto, "El Pibito" afirmou que o futebol europeu lhe ajudou a conduzir melhor a bola e a tocar de primeira.

DESPEDIDAS ATRAVÉS DAS REDES SOCIAIS

Torcedor do Tigre, López recebeu uma homenagem do clube nesta quarta-feira do clube: "Descanse em paz, Topo. Querido jornalista, torcedor e homem de bem". Via Twitter, a Associação de Futebol Argentina (AFA), o Boca Juniors e o River Plate também manifestaram seus sentimentos. Dentre jogadores e ex-jogadores, Caniggia, Radamel Falcao e David Trezeguet comentaram sobre a morte de Jorge Luis López, além de jornalistas e diários de comunicação argentinos.