icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
09/06/2014
12:50

Campeão da Copa Libertadores pelo Internacional, em 2006, Jorge Wagner tinha a responsabilidade de passar tranquilidade aos mais jovens do elenco, na competição que o clube não disputava há 17 anos. Mas nem a experiência foi suficiente para levar o Botafogo às fases finais. O meia reconhece que a maior frustração dele até aqui foi a eliminação precoce no maior torneio do continente.

- A nossa intenção era chegar mais longe na Libertadores. Havia uma expectativa muito grande no grupo, e a desclassificação na primeira fase nos decepcionou - disse.

Após a derrota para o San Lorenzo, o Botafogo passou uma crise, que gerou a demissão do técnico Eduardo Hungaro. Para Jorge, que afirma estar bem adaptado ao Rio de Janeiro, as derrotas no Estadual e na Libertadores tiraram o equilíbrio do elenco:

- Isto abalou a confiança da equipe, que aos poucos a está readquirindo.