icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
05/11/2014
14:59

Com a vitória sobre o Sampaio Corrêa fora de casa, o Joinville garantiu o tão sonhado acesso à Série A do Brasileirão, fato que não ocorria há 28 anos. Durante todo esse tempo muita coisa mudou no Brasil e no mundo. Desastres aconteceram, craques brilharam e novas personalidades mundiais apareceram. O LANCE!Net mostra ao torcedor os grandes acontecimentos de 1986, ano da última participação do Joinville entre os grandes clubes do país.

O SÃO PAULO DE CARECA



O último Brasileiro disputado pelo Joinville na elite teve como campeão o São Paulo. Grande nome da competição daquele ano, o atacante Careca comandou o Tricolor paulista na decisão contra seu antigo clube, o Guarani (Foto: Agencia Estado).

LA MANO DE DIOS



Comandada por Diego Maradona, a Argentina conquistava seu segundo título de Copa do Mundo, no México. Além de toda genialidade dentro de campo, o camisa 10 argentino ficou marcado pelo gol de mão feito no duelo contra a Inglaterra (Foto: Agencia Estado).

BRIGA DE GENTE GRANDE



A temporada de 1986 da Fórmula 1 pode ser considerada uma das mais emocionantes até aqui. Nélson Piquet, Nigel Mansell, Ayrton Senna e Alain Prost, que se sagrou campeão na temporada, protagonizavam emocionantes corridas e brigaram pelo título até as últimas etapas.

O BRASIL É DO ROCK



Na música, os grandes nomes do rock nacional eram febre entre as multidões, com vários shows por todo Brasil. Paulo Ricardo, do RPM, era o queridinho das fãs. Titãs, Ira, Legião Urbana e Paralamas do Sucesso também estavam entre as mais tocadas das rádios.

O NASCIMENTO DE UM GALÃ



O filme Top Gun - Ases Indomáveis, foi o grande sucesso dos cinemas em 1986 e ainda alçou o ator Tom Cruise para a categoria de astro de cinema.

TERROR NO LESTE EUROPEU



O ano de 86 também foi marcado por grandes tragédias. Uma explosão na Usina de Chernobyl, na Ucrânia, ocasionou o maior acidente nuclear da história. Até hoje o número de mortos é impreciso, mas algumas organizações falam em cerca de 100 mil.

MORTE NO ESPAÇO



Outra tragédia que abalou o mundo foi a explosão em pleno ar do ônibus espacial Challenger, matando todos os seus tripulantes, inclusive a professora Christa McAuffee, que seria a primeira civil a fazer um voo espacial.