icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
08/12/2013
20:13

Em partida que ficou paralisada por mais de uma hora devido a briga entre torcidas nas arquibancadas da Arena Joinville, na tarde deste domingo, o Atlético-PR goleou o Vasco por 5 a 1, garantiu a vaga na Libertadores do poróximo ano e rebaixou a equipe cruz-maltina. O Vasco jogou boa parte do segundo tempo sabendo que precisava da vitória para escapar do rebaixamento, mas o Furacão passeou em campo e não deu chances de reação para o time carioca.

Com a vitória, o Atlético-PR chegou ao 64 pontos e se manteve na terceira colocação, confirmando a vaga na primeira fase da Libertadores de 2014. Já o Vasco, com a vitória do Fluminense, caiu para a 18º colocação, com 44 pontos e foi rebaixado pela segunda vez em cinco anos.

Logo nos primeiros minutos de jogo, o atlético-pr mostrou que queria a vitória para garantir a vaga na Libertadores. E, aos quatro minutos, após falta em éverton do lado esquerdo do ataque atleticano, Paulo Baier cobrou direto, Manoel tentou desviar, mas a bola direto para as redes do gol de Alessandro.

Aos 16 minutos, as cenas lamentáveis. Torcedores do Vasco e do Atlético-PR invadiram o setor que separava as duas torcidas e iniciaram uma confusão generalizada. Sem policiamento dentro do estádio, a briga iniciou no meio das arquibancadas e foi até próximo ao setor da torcida visitante. Para escapar da briga, alguns torcedores do Vasco chegaram a pular para o gramado do estádio. Cerca de cinco minutos depois da confusão começar, policiais militares chegaram nas arquibancadas e dispersaram os torcedores com balas de borracha.

Três torcedores ficaram gravemente feridos e foram encaminhados ao hospital, mas não correm risco de morte. Com a confusão, o jogo ficou paralisado e, 1h06 depois, após muita conversa, o árbitro decidiu que o jogo deveria continuar, mesmo contra a vontade da diretoria vascaína.

Com o retomada do jogo, o Vasco tentava se lançar ao ataque, em busca do gol, mas parava na falta que qualidade técnica e ainda corria riscos nos rápidos contra-ataques do Furacão. Mas, aos 40 minutos, Yotún chegou pela esquerda, invadiu a área e chutou para o meio. Weverton espalmou, a bola tocou na cabeça de Edmilson e entrou para o gol.

Mas, ainda no final do primeiro tempo, em contra-ataque pela direita, Paulo Baier cruzou na medida para Ederson, que estava livre na área e cabeceou para o gol. O goleiro Alessandro escorregou e não conseguiu defender.



No segundo tempo, com substituições mais ousadas, o Vasco foi para o ataque e deixou muitos espaços no campo de defesa. Aos 18 minutos, em novo contra-ataque puxado por Paulo Baier, Ederson recebeu e tocou para Marcelo que, livre no meio da área, errou o domínio mas ainda teve tempo de se recuperar e finalizar para o gol, fazendo o terceiro do Furacão.

Com o Vasco aparentemente sem ânimo algum em campo, o Atlético-PR aproveitou para partir pra cima e golear. Aos 36 minutos, em sua primeira jogada, Felipe serviu Marcelo, que finalizou para o gol. E teve mais. Aos 40, Ederson finalizou no canto, após mais um contra-ataque, para marcar o quinto e finalizar o placar. Depois, foi só aguardar o final do jogo para comemorar a vaga na Libertadores. Do lado do Vasco, muita desolação.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-PR 5 X 1 VASCO

Local: Arena Joinville, em Joinville (SC)
Data-Hora: 8/12/2013 – 17h (de Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa-MG)
Auxiliares: Márcio Eustáquio S. Santiago (Fifa-MG) e Guilherme Dias Camilo (MG)
Renda e público: R$ 346.340; 8978 pagantes
Cartões amarelos: Pedro Ken
Cartões vermelhos: não houve
Gols: Paulo Baier 4'/1ºT (1-0), Edmilson 39'/1ºT (1-1); Ederson 43'/1ºT (2-1), Ederson 18'/2ºT (3-1), Marcelo 36'/2ºT (4-1), Ederson 40'/2ºT (5-1)


ATLÉTICO-PR: Weverton, Léo, Manoel, Luiz Alberto e Maranhão (Juninho 20'/2ºT); Deivid, João Paulo, Everton, Paulo Baier (Zezinho 21'/2ºT); Marcelo (Felipe 32'/2ºT) e Ederson – Técnico: Vagner Mancini.

VASCO: Alessandro; Fagner, Renato Silva, Cris e Yotún; Wendel (Bernardo - intervalo), Abuda, Pedro Ken e Marlone (Tenório 20'/2ºT); Thalles (Reginaldo 27'/2ºT) e Edmilson - Técnico: Adilson Batista.