icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
24/02/2015
21:03

Huracán (ARG) e Mineros (VEN) "abriram os trabalhos" pelo grupo 3 da Taça Libertadores da América e empataram em 2 a 2, jogando em Buenos Aires. Valoyes marcou os gols do time venezuelano, enquanto Villaruel e Dominguez fizeram para o time da casa. O jogo teve um frangaço do goleiro Romo, do Mineros.

ASSISTA AO LANCE BIZARRO COM 1:33 DE VÍDEO

Com o resultado, as equipes somam um ponto e podem ser ultrapassadas na tabela, caso haja um vencedor no confronto entre Cruzeiro e Universidad Sucre.

E MAIS:
>Willian Farias quer entrega total do Cruzeiro na estreia da Libertadores
>Buscando acalmar os ânimos, São Paulo faz 'jogo da vida' contra Danubio
>Receoso e orientado, Jadson pode não ir mais para a China

O Huracán começou como manda a cartilha do time mandante: fazendo pressão. Sufocando a equipe venezuelana, o alvirubro teve a primeira jogada perigosa aos 12 minutos, quando Gamarra, em um chute espetacular de primeira, acertou o travessão do goleiro Romo.

Embora acuado, foi o Mineros quem abriu o placar, aos 21 minutos: cobrando falta pela esquerda, Valoyes acertou um belo arremate. A alegria venezuelana não durou muito e logo se transformou em vergonha. Seis minutos depois do gol, após de uma "pixotada" do zagueiro e uma falha grotesca do goleiro Romo, Villaruel só teve o trabalho de empurrar a bola para a rede: 1 a 1.

Depois da igualdade, os times desaceleraram e o jogo ficou muito truncado. O panorama não se alterou muito no segundo tempo, embora o time argentino, por ser o mandante, tentasse criar as chances.

Quem estava dormindo acompanhando a partida, certamente acordou a partir dos 25 minutos. O Mineros teve três chances incríveis em 5 minutos: Penã, que perdeu chance incrível cara a cara com o goleiro; Blanco, que acertou a trave de dentro da área; e Acosta, que acertou um chutaço de fora da área e que também tocou a trave.

O time argentino despertou e, poucos segundos após o bombardeiro do Mineros, viu Montenegro acertar um lindo chute no travessão.

A partir daí, só  gols de bola parada. Pênalti aos 34 minutos. Valoyes fez linda jogada, entrou na área do Huracán e foi tocado por trás. O próprio cobrou forte, alto e no canto direito: 2 a 1 para os venezuelanos.

Aos 40 minutos, Gamarra tentou de fora da área e a bola passou perto. Dois minutos depois, Machado recebe amarelo por ter derrubado Montenegro dentro da área. O capitão Dominguez ajeitou e bateu bem, empatando a partida. Fim de papo e igualdade confirmada no Estádio El Palacio.