icons.title signature.placeholder RADAR / LANCEPRESS!
03/11/2014
14:00

O Taubaté/Funvic entrou na Superliga masculina de vôlei como um dos candidatos ao título. Reforçado após a contratação de diversos jogadores expressivos no cenário, a equipe passou a contar com o levantador Raphael, os centrais Sidão e Maurício, os ponteiros Lipe, Dante e Thiago Sens, o oposto Lorena, o líbero Felipe, entre outros. Só que, antes mesmo da estreia na principal competição de vôlei do país, a equipe dirigida pelo técnico Cézar Douglas perdeu Raphael e Sidão, lesionados.

O levantador sofreu uma torção no tornozelo direito e o central uma lesão de grau 2 na panturrilha esquerda - ambos durante as finais do Campeonato Paulista. Atualmente em fase de recuperação, os jogadores demonstram otimismo para voltar as quadras e ajudar o time da região do Vale do Paraíba na disputa da Superliga. A rotina de Raphael e Sidão conta com duas sessões diárias de fisioterapia, além de dedicação e paciência.

- Tive uma torção que rompeu um ligamento e deu estiramento em outro. Foi forte, mas estou me recuperando bem. Já comecei a botar o pé no chão e a previsão é de que dentro de três semanas já possa voltar a treinar. Em quatro, espero estar de volta aos jogos para ajudar o Taubaté. É uma pena ficar de fora, ter que assistir aos jogos e não poder ajudar. Sonhei tanto com a minha volta ao Brasil e estou tendo que enfrentar esse obstáculo. Não vejo a hora de voltar - confessou Raphael, que atuou no exterior durante 11 anos.

O central Sidão esteve com Raphael na conquista da medalha de prata da Liga Mundial e do Campeonato Mundial em 2014 com a Seleção Brasileira. Agora, os dois passam pela mesma ansiedade durante a Superliga.

- A minha lesão foi séria, mas já estou melhorando. Já comecei a realizar fortalecimento na panturrilha e, no final desta semana ou no início da próxima, vou fazer mais uma ressonância para sabermos em que estágio a lesão se encontra. De qualquer forma, sinto que estou bem melhor, voltei a fazer atividades na academia e acredito que dentro de mais uma semana já esteja liberado para voltar a treinar. A previsão é que entre os dias 20 e 22 deste mês eu já esteja em quadra novamente para ajudar o Taubaté na Superliga - contou Sidão.

Mesmo sem essa dupla de peso, o Taubaté/Funvic está bem na competição. O time paulista tem superado os desfalques e já conseguiu duas vitórias na Superliga - a primeira por 3 sets a 0 sobre o Minas, e a segunda por 3 a 2 contra o Brasil Kirin. O próximo desafio será nesta quarta, às 20h, contra o Sesi-SP, no ginásio do Abaeté, em Taubaté, onde Raphael e Sidão ainda estarão na arquibancada.