icons.title signature.placeholder Marcello Vieira
27/11/2014
10:04

Desde o início da gestão de Peter Siemsen, ainda em 2010, o relacionamento entre clube e Unimed-Rio é bastante conturbado. Foram muitas divergências, principalmente em relação aos treinadores escolhidos para comandar a equipe e até mesmo troca de farpas em jornais, com acusações de ambas as partes. Os jogadores já se manifestaram incomodados com as brigas e, nesta terça, Wágner desabafou em tom bastante enfático:

– Tem briga de um lado, briga do outro. Abre o jornal e está estampada a briga. Um jogador recebe e outro não. Então, a gente fica triste.

Relembre a parceria do Flu com a Unimed-Rio:

Início
Fluminense estava na Terceira Divisão, em 1999, quando a Unimed-Rio, ainda com um investimento bem distante do atual, celebrou o primeiro contrato para patrocinar o clube e estampar a marca de forma exclusiva na camisa.

Medalhões
Em 2002, com a chegada de Romário e Beto, é iniciada a Era dos Medalhões. Poucos grandes resultados e muita visibilidade. Unimed-Rio se torna a líder entre os planos de saúde do estado. Em 2004, time chega a ter Ramon, Roger, Romário e Edmundo.

Equilíbrio
A partir de 2005, investimento da patrocinadora passa a ser equilibrado. Resultados aparecem e Flu ganha títulos importantes.

Redução
Em 2012, muito investimento e equilíbrio. Flu é tetra no Brasileiro. 2013 é muito ruim e agora parceria deve passar por grandes mudanças.